Em correção histórica, Governo do Amazonas amplia oferta de vagas de Ensino Médio na zona norte de Manaus

Região em que foi construído novo Ceti, no Viver Melhor, contava com apenas duas escolas estaduais

Mil novas vagas de Ensino Médio foram abertas a partir da inauguração do Centro Educacional de Tempo Integral (Ceti) Dariana Correa Lopes, no Conjunto Viver Melhor, bairro Lago Azul, zona norte de Manaus, nesta segunda-feira (29/11). Com alta demanda de estudantes, a região contava apenas com duas escolas estaduais, Eliana Braga e Evandro Carreira; que atendem, juntas, cerca de 3 mil alunos. O novo Ceti possibilita a ampliação do atendimento à população da área e corrige uma defasagem antiga por novas vagas.

“Corrigindo um déficit antigo, o governador Wilson Lima entrega, hoje, a maior escola pública do Brasil, com todos os equipamentos para formar um cidadão integral, uma escola que vai atender mais de mil crianças dessa região. Agregando uma série de projetos, se torna uma escola modelo para as outras escolas que ainda serão entregues”, destacou a titular da Secretaria de Educação e Desporto, Kuka Chaves.

“Aqui será a terceira escola que eles vão ter na comunidade, então eles agora vão ter escolhas, vão ter mil vagas a mais. Tenho certeza que a gente vai conseguir suprir a necessidade de eles estarem numa escola e que seja próxima à casa deles”, acrescentou a gestora da unidade, Nelissandra Gurgel.

Ela ressalta, ainda, que a estrutura está preparada para atender os alunos durante todo o período de permanência na escola.

FOTOS*: Arthur Castro/Secom

“Eles vão entrar às 6h30, será servido um café para eles; aqui na escola eles vão almoçar e vão sair 16h também já alimentados. A comunidade só tem a ganhar, ao invés de esses alunos estarem nas ruas, estarem sós, porque a gente sabe que os pais precisam trabalhar, eles estarão aqui dentro da escola, fazendo todas as atividades, será ocupado todo o tempo deles dentro da escola”, assegurou.

*Educação de qualidade* – Morador do Viver Melhor 2 há dez anos, o estudante Natanael Reis, do 1º ano do Ensino Médio, vivenciou momentos de insegurança durante o período da ocupação irregular Monte Horebe, onde ocorreu a reintegração de posse realizada pelo Governo do Amazonas, em fevereiro de 2020. Para ele, ter a escola mais perto de casa ajuda, também, a evitar a evasão escolar.

“Quando eu presenciei as invasões, alguns deles (invasores), creio eu, que não tiveram uma qualidade de ensino boa, as escolas eram longe, quando comecei a vir para cá, tive que estudar na estrada. Por terem que acordar cedo, pegar um ônibus, alguns desistiram. Como essa escola já foi inaugurada neste ano, creio que ela vai ajudar muitos alunos que desistiram por conta da distância, além de ter cursos, laboratórios, professores organizados que vão melhorar ainda mais a dinâmica de estudo”, detalhou Natanael.

Coloque
FOTOS: Arthur Castro/Secom

*Estrutura* – A obra foi iniciada em maio de 2020 e durou um ano e seis meses para ser concluída. São 7,7 mil m² de construção em um espaço que conta com salas de aula, sala de música, sala de artes marciais, laboratórios, salas de recreação, piscina, campo de futebol, quadra de esportes, subestação, estacionamento, refeitório, auditório, pátio coberto, pórtico, guarita e estação de tratamento de esgoto.

O Ceti tem capacidade para atender mil alunos e foi construído com recursos do Governo do Estado e do Programa de Aceleração do Desenvolvimento Educacional do Amazonas (Padeam), financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Ao todo, foram investidos cerca de R$ 20 milhões.

Related Articles

Close