Eduardo Braga reúne cinco mil pessoas em comício em Eirunepé

 DSC_0282-2

Eles foram chegando em grupos de centenas, com cartazes, bandeiras e faixas, num movimento bonito que, aos poucos, foi tomando completamente a avenida Getúlio Vargas, uma das principais de Eirunepé. O comício realizado pelo senador Eduardo Braga, candidato ao Governo do Amazonas pela Coligação Renovação e Experiência, no município da calha do rio Juruá, reuniu aproximadamente cinco mil pessoas.

Já na chegada de Eduardo Braga a Eirunepé, no final da tarde desta quinta-feira (18), a enorme carreata que percorreu as ruas da cidade prenunciava o que aconteceria mais tarde no comício. Uma enorme fila de carros e motos tomou conta das ruas do município e passou tanto pelos bairros mais centrais, quanto pelas localidades mais afastadas.

Quando Braga subiu ao palanque do comício, a rua ainda não estava totalmente tomada pela multidão. O senador pôde presenciar os grupos de pessoas chegarem e lotarem completamente a avenida. “Eleição não se trata de falar mal ou bem de ninguém. Se trata de quem traz propostas para mudar a vida de vocês. Não vim aqui para falar mal do que vocês já sabem que está mal. Vim para ficar ao lado de quem é o motivo para eu disputar essas eleições”, afirmou Braga.

As cartas que recebe da população também servem a um dos objetivos de Eduardo Braga ao visitar as cidades do interior: saber qual a real situação dos municípios e de seus moradores. Muitas trazem denúncias e, no palanque, o senador leu duas das cartas que denunciam o que há de errado.

Uma das cartas tratava sobre a saúde pública em Eirunepé. Falta de médicos, de medicamentos e de material no hospital foram as principais denúncias. “Se eu for eleito, vou decretar uma intervenção no hospital de Eirunepé. Eu construí esse hospital para salvar o povo, não para abandonar o povo”, disse.

A outra carta denunciava a corrupção no município. Continha frases como “Os programas do governo aqui morrem antes de começar” e “O que mais tem são notas superfaturadas”. Preservando a identidade dos autores das cartas, Eduardo Braga manifestou sua indignação. “Uma das razões de eu ser candidato é que eu quero ajudar o povo de Eirunepé a dizer um basta a tudo isso que está acontecendo”, afirmou.

 Ao final de seu discurso, Eduardo Braga pediu aos eirunepeenses uma oportunidade para governar novamente o Amazonas. “Não basta a gente querer, é preciso saber fazer. Eu sei como fazer e estou pedindo a oportunidade. Não sou candidato ao governo para trabalhar para prefeito. Sou candidato para trabalhar para o povo de Eirunepé. E vim aqui para dizer: podem contar com o Eduardo Braga”.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

REDAÇÃO- (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close