Deputado quer que “piroca” e “cabaço” sejam patrimônio imaterial do Amazonas

O deputado estadual Wanderley Dallas (PMDB-AM) apresentou à Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas um projeto de lei que propõe que palavras como “piroca”, “cabaço”, “baitola”, “pinguelo” e “xibiu” se tornem patrimônio imaterial do Estado.

wanderley-dallas-pmdb-equivalente-parlamentar_acrima20150422_0001_15

Integrante da bancada evangélica, o peemedebista listou os termos junto a dezenas de outros, copiados do livro “Amazonês”, do acadêmico Sérgio Freire, que pesquisa a linguagem da região.

Após a repercussão da proposta, nesta quarta-feira (22), Dallas disse que retirará palavrões do projeto, mas rebateu as criticas dos colegas. “É um grupo de deputados que se constrange com a palavra ‘cabaço’, mas usa de boca cheia em qualquer local”, afirmou o deputado. Embora seja de 2012, o projeto de lei só começou a tramitar em comissões da Casa este ano.

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia, Orlando Cidade (PTN), afirmou que o projeto não tem “a menor consistência”. “Ele [Dallas] já tentou transformar em patrimônio até a festa do repolho. Tem muito deputado que faz isso. Aí depois põe um outdoor dizendo que é o que mais apresentou projeto”, disse Cidade ao jornal Folha de S. Paulo.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

Redação (92) 3877-4538 contato@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close