Deputada Alessandra e Afonso Lobo teriam ficado em Hotel pago com propina

A Tv Amazonas afiliada da Rede Globo de Televisão no Amazonas, exibiu hoje,31/1, uma reportagem onde o Ministério Público Federal diz que em setembro de 2015 a Deputada Estadual pelo PMDB/AM, Alessandra Campêlo, assim como o ex-secretário Estadual da Fazendo, Afonso Lobo, teriam juntos se hospedados com a mesma reserva em um hotel de luxo em Brasília com dinheiro proveniente do esquema de propina da “Maus Caminhos”( escândalo de desvio de dinheiro da saúde do Amazonas investigado pela Polícia Federal,Ministério Público Federal, Controladoria Geral da Repúblico e Justiça Federal que prendeu o ex-governador do Amazonas José melo entre outras ex-autoridades do Estado).

A Deputada e Afonso Lôbo ficaram no hotel por três dias na capital, segundo a Polícia Federal a reserva teria sido paga com dinheiro da farra da corrupção com o dinheiro público, pelo empresário Mouhamad Moustafá, apontado como chefe de um esquema de corrupção que desviou mais de R$ 110 milhões dos cofres públicos.

Acima está segundo o MPF o comprovante da reserva entre os dias 08 e 10 de setembro de 2015 da Deputada Alessandra Campêlo e do Ex-secretário Afonso Lobo.

A reportagem da Globo no Amazonas ainda revela que a PF e o MPF teriam o registro das mensagens em que Afonso Lobo solicita a reserva ao líder da “Maus Caminhos”.

De acordo com a Agenda da Deputada , no dia 08 de Setembro ela tinha uma reunião no Senado Federal, nos dias 9 e 10 , ela estava sem nenhum compromisso em Brasília.

 

VEJA A MATÉRIA COMPLETA NO LINK DO G1 – NACIONAL 

https://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/ex-secretario-investigado-por-corrupcao-se-hospedou-em-hotel-de-luxo-com-deputada-aponta-investigacao.ghtml

 

VEJA O VÍDEO DA REPORTAGEM EXIBIDA NA TV AMAZONAS – REDE GLOBO LOCAL 

 


Controladoria-Geral do Estado do Amazonas vê indícios de fraudes em convênios de R$ 8,5 mi em contrato de Alessandra Campêlo.

Não é a primeira vez que a Deputada Alessandra Campêlo se envolve em escândalo por suposto envolvimento em corrupção. De acordo com matéria publicada no A Crítica no dia 19.03.2017, a Controladoria Geral do Estado do Amazonas (CGE), em auditoria realizada na Secretaria de Estado de Juventude e Lazer (Sejel), no período de 2012 a 2014 apontou indícios de malversação do dinheiro público em convênios de R$ 8,5 milhões a partir de  irregularidades na prestação de contas, ausência de pesquisa de mercado, carência de publicidade e problemas em notas fiscais. Nesse período, a pasta era comandada pela secretária  Alessandra Campêlo, hoje deputada pelo PMDB.

Ainda de acordo com a matéria de A Crítica entre os convênios com valores vultosos, está um  celebrado  em 2014, às vésperas da campanha eleitoral, no valor de R$ 1.095 milhão com o Instituto Tio Adão (ITA), que tem como titular o empresário Adão José Gomes, o Tio Adão. Segundo o relatório da CGE, o contrato  tinha como objeto “promover a inclusão social através de atividades culturais, recreativas, esportivas e de lazer, nos bairros de Manaus”. De acordo o Portal da Transparência do governo do Amazonas, mais de 90% da quantia foi repassada ao instituto na primeira parcela, em fevereiro de 2014, o que equivale a R$ 993,4 mil. O restante, R$ 6.076,00 foi paga em março.

 

VEJA MATÉRIA COMPLETA NO LINK DA REPORTAGEM DE A CRÍTICA.

http://www.acritica.com/channels/cotidiano/news/domingo-cge-aponta-indicios-de-fraudes-na-sejel 

 

Related Articles

Check Also

Close
Close