Crédito Rosa: empreendedoras recebem cheque-símbolo de R$ 4 mil em ação em Presidente Figueiredo

Fomento é voltado a mulheres empreendedoras que tiveram atividades afetadas pela pandemia de Covid-19

Um dos órgãos participantes da ação do Governo Presente em Presidente Figueiredo (a 117 quilômetros de Manaus), na segunda-feira (13/06), a Secretaria de Estado de Assistência Social (Seas), em parceria com a Agência de Fomento do Amazonas (Afeam), realizou a entrega simbólica de três cheques no valor de R$ 4 mil para mulheres que empreendem e que foram contempladas pelo programa Crédito Rosa.

Moradora do bairro Galo da Serra em Presidente Figueiredo, a empreendedora do ramo de artesanatos e bijuterias, Aureliane de Castro, de 29 anos, expressou gratidão com a chegada do fomento, que vai ajudar com o aumento das vendas.

“Vai ser uma grande ajuda porque eu vou poder investir em vários materiais novos, como miçangas e embalagens novas, para deixar os meus produtos mais bonitos e assim conseguir mais clientes. Estou muito feliz de ter sido contemplada hoje aqui”, disse.

Outra contemplada foi a autônoma empreendedora no ramo de papelaria, Dayane Souza, de 29 anos, que contou que a chegada do financiamento vai proporcionar a abertura de uma loja on-line.

“Eu já estava em mente com essa ideia de abrir uma loja on-line para vender aqui mesmo no município, mas para isso eu precisava de novos produtos para serem apresentados e assim vender mais. Foi quando soube do Crédito Rosa,  resolvi tentar e agora estou aqui sendo contemplada”, pontuou.

O Crédito Rosa é um fomento voltado a mulheres empreendedoras que tiveram suas atividades afetadas pela pandemia de Covid-19. Os financiamentos variam de R$ 500 a R$ 21 mil, de acordo com a análise de crédito da solicitante.

Prato Cheio

Ainda em Presidente Figueiredo, a Seas participou da abertura do restaurante popular Prato Cheio no município. Inaugurada pelo governador Wilson Lima, a unidade vai servir 400 refeições por dia, de segunda a sexta-feira, pelo valor simbólico de R$ 1. O programa é administrado pela Seas e pela Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental (Aadesam).

Related Articles

Check Also

Close
Close