Com pauta complementar, volume de investimento via Codam sobe para R$ 1,639 bilhão, com geração prevista de 3.113 empregos

Com mais cinco projetos na pauta complementar, a primeira reunião virtual do Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam), realizada nesta terça-feira (30/06), aprovou investimentos de R$ 1,639 bilhão, distribuídos por 55 projetos, dos quais 26 aprovados ad referendum, com previsão de geração de 3.113 empregos no período de até três anos.

A 285ª reunião do Codam foi transmitida pela plataforma Teams, com a participação de 25 conselheiros, e pelo Youtube para todos os interessados.

Entre os projetos analisados pelas equipes da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti) e de Fazenda (Sefaz-AM), a pauta da 285ª reunião do Codam teve incluídos mais cinco projetos em pauta complementar, entre os quais o da Matupi Fabricação de Laticínio, para a produção de queijo, no valor de aproximadamente R$ 1,8 milhão, e o da NCR Brasil, para a fabricação de máquinas de ponto de venda, estimado em R$ 23 milhões.

Na linha de diversificação da produção, o segmento médico-hospitalar reuniu propostas para a fabricação de aparelhos para análise de amostras de sangue por meio de radiação óptica, da Positivo Tecnologia; e para a fabricação de máscaras descartáveis de uso hospitalar, da Cal-Comp Indústria e Comércio.

No segmento alimentício, foram aprovados projetos para a produção de polpa de fruta, gelo, condimentos e especiarias e azeitona em conserva e mel.

No município de Tapauá (a 449 quilômetros de Manaus), a empresa Abufari Coleta de Produtos Florestais obteve autorização do Codam para produzir castanha do Brasil desidratada, com investimentos de R$ 956 mil, que vão demandar a contratação de 31 trabalhadores.

No setor de eletroeletrônicos, foi aprovado o projeto da Philco Eletrônicos para a produção de telefone celular digital, com recursos de R$ 16 milhões; e o da Cis Eletrônica, para a fabricação de câmera de vídeo para conferência.

Retomada – Na abertura da reunião, o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Jório Veiga, prestou solidariedade às pessoas que perderam a batalha para a Covid-19, entre elas o economista Sérgio Melo, que pertenceu aos quadros da diretoria da Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam) por mais de 30 anos, e foi presença constante nas reuniões do Codam.

A realização da 285ª reunião do Codam, segundo Jório Veiga, é um indicador importante para a mobilização das forças produtivas do estado neste momento de intensa crise, provocada no mercado de forma global pela Covid-19. “Nada deixou de ser analisado ou aprovado nesses três meses, porque esse é o papel do Governo, apoiar quem gera emprego, renda e receita”, acrescentou o secretário, ao destacar as diversas ações adotadas para minimizar o impacto sobre as empresas com a retração da atividade econômica.

O presidente da Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam), Antônio Silva, destacou a “ousadia” do Governo em fomentar empreendimentos nas cidades do interior.

O presidente da Federação da Agricultura do Amazonas (Faea), Muni Lourenço, também chamou atenção para o projeto da Abufari Coleta de Produtos Florestais para o beneficiamento de castanha, com a abertura de 60 vagas de trabalho em Tapauá. “Isso é interiorização na veia”, resumiu.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

Redação (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/
Close