Clientes da Afeam podem participar do Programa Brasil Mais

Os clientes da Agência de Fomento do Estado do Amazonas (Afeam) podem contar com o atendimento personalizado do Programa Brasil Mais, do Governo Federal, executado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas no Amazonas (Sebrae/AM) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

O programa, que começou a operar este ano no Amazonas, visa recuperar e fortalecer as micro e pequenas empresas que passaram ou ainda estão passando por dificuldades, por conta dos efeitos econômicos negativos causados pela pandemia. As empresas selecionadas participam de encontros individuais, coletivos e atividades personalizadas. O acompanhamento é feito pelos Agentes Locais de Inovação (ALI) do Sebrae.

Para Marcus Lima, analista técnico do Sebrae/AM, o programa Brasil Mais busca apoiar os empreendedores com novos processos gerenciais. “Neste momento, em que a pandemia causou o fechamento de várias atividades, o Brasil Mais vem apoiando os empreendedores a superar o momento de crise com atendimento personalizado, a implementar novos processos com baixo custo, inovações, melhores práticas gerenciais e com isto, elevar a produtividade e aumentar a lucratividade das empresas”, disse.

O empresário Rogério Cunha, proprietário de uma pizzaria em Manaus, participa do programa há um mês e já vê bons resultados. “Estamos participando do programa Brasil Mais há um mês e estou gostando muito de todo método utilizado, pois estamos construindo juntos os principais desafios da empresa, estou sendo assistido por um consultor, além dos encontros oficiais temos também a interação no grupo com outras empresas participantes e atendimento particular, vale a pena”, disse ele.

Para Marcos Vinicius Castro, diretor-presidente da Afeam, o programa veio para ampliar a qualificação dos clientes da Agência, como forma de apoio neste momento de retomada econômica. “A Afeam, além da concessão ao crédito, está buscando alternativas para auxiliar os clientes nesta retomada econômica. Qualificar o nosso público é ter a certeza de que os negócios estão se desenvolvendo, gerando emprego e renda em todo Estado”, assegurou.

Como participar – As inscrições do ciclo, que inicia em julho, estão abertas e as vagas são limitadas. De acordo com o Sebrae, a próxima turma deve acontecer em novembro. O projeto tem duração de quatro meses. As Microempresas (ME) e Empresas de Pequeno Porte (EPP) podem se inscrever gratuitamente por meio do link disponível no site da Afeam www.afeam.am.gov.br ou pelo link bit.ly/BrasilMaisESebrae

Close