‘Cheguei duas horas antes, estou muito grata’, diz primeira vacinada na Arena da Amazônia, no mutirão ‘Vacina Amazonas’

Aos 28 anos, contadora Thereza D’Aquino recebeu a primeira dose da imunização contra Covid-19

Ainda faltavam duas horas para a abertura dos portões, quando a contadora Thereza D’Aquino, de 28 anos, posicionou o carro na entrada da Arena da Amazônia, para aguardar o início da vacinação contra a Covid-19. Ela foi a primeira imunizada no posto de número 1 da Arena, durante os primeiros minutos do mutirão ‘Vacina Amazonas’. Em  sua segunda edição na capital, a ação é direcionada à vacinação da população a partir de 28 anos e acontece entre 18h desta terça-feira e 18h de quarta (29 e 30/06).

“Eu cheguei duas horas antes, mas na verdade esperava há muito tempo, desde que a vacina foi desenvolvida já esperava a chegada dela no Brasil. Estou muito grata por ela, mas ao mesmo tempo triste com aquelas pessoas que não conseguiram se vacinar a tempo. A vacina representa a vida”, comemorou Thereza D’Aquino.

FOTOS: Arthur Castro / Secom

A contadora aproveitou para convocar todos na faixa etária a partir de 28 anos para comparecer a um dos postos de vacinação, durante o viradão.

“Venham se vacinar, é muito importante. E depois de vacinados continuem com os cuidados, com a máscara, o álcool em gel por todos os que ainda serão vacinados”, alertou Thereza.

Complexo – Além da Arena da Amazônia, os três postos que funcionarão na madrugada são o Sambódromo e o Centro de Convenções Vasco Vasques. No Sambódromo, o mutirão iniciou às 9h de terça-feira e segue até as 18h de quarta-feira, com 33 horas de vacinação sem intervalos. O Vasco Vasques, assim como a Arena da Amazônia, funcionará das 18h de terça às 18h de quarta-feira. Os postos da Prefeitura de Manaus funcionarão no horário habitual.

Documentação – A população que for a um dos pontos de vacinação deve apresentar, obrigatoriamente, documento original com foto, CPF, e comprovante de residência (original e cópia).

Related Articles

Close