Carnaval gera 240 toneladas de lixo e custo de mais de R$ 40 mil

Duzentas e quarenta toneladas de lixo foram retiradas das vias de Manaus pela prefeitura no Carnaval 2015. O trabalho, executado por meio da Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulps), teve o custo (da coleta à disposição final no Aterro de Manaus) de R$ 43.200. O volume foi gerado por bandas e blocos carnavalescos, além de agremiações e foliões no entorno do Sambódromo. A operação de limpeza da Semulsp contou com mais de 200 funcionários.

Fotos: Karla Vieira e Marinho Ramos
Fotos: Karla Vieira e Marinho Ramos

Para o secretário municipal de Limpeza Pública, Paulo Farias, o balanço da operação de limpeza do Carnaval foi positivo, principalmente por se tratar do primeiro ano de vigor da nova Lei 1.944, sancionada pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, em dezembro de 2014.

Paulo Farias explica que esse é mais um ponto que Manaus cumpre em relação à Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que tem como um dos objetivos dividir as responsabilidades pelos custos do lixo também com os geradores.

No período do Carnaval 2015, foram realizados 175 bandas ou blocos. Destes, 140 cumpriram a Lei e 35 deixaram de fazer a limpeza. Nos próximos finais de semana deste mês, mais 29 festas carnavalescas deverão acontecer. Empresas organizadoras de eventos que ainda não se regularizaram, podem procurar os órgãos competentes para assinar um termo de responsabilidade, sem pagamento de taxas.

Quem não cumprir a nova Lei, na primeira infração receberá uma advertência para se adequar. Se reincidir, receberá multa de 70 UFMs (Unidade Fiscal do Município), com a unidade avaliada em R$ 83,78. Caso ocorra uma terceira infração, será cassada a licença da empresa para a realização de eventos.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

Redação (92) 3877-4538 contato@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close