Capacitação: RespirAR realiza treinamento com profissionais e estagiários de educação física

Colaboradores participaram de oficina para aplicação de nova ficha de atendimento do projeto

Para aprimorar os serviços, o RespirAR realizou, na Vila Olímpica de Manaus, uma oficina de alinhamento a profissionais e estagiários de Educação Física. O projeto do Governo do Amazonas, coordenado pela Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), já superou a marca de 100 mil atendimentos.

“Profissionais do RespirAR vêm realizando um trabalho de pesquisa em busca de novos mecanismos que auxiliem na recuperação dos nossos pacientes. Com isso, essas oficinas e treinamentos contribuem na qualificação da equipe que integra o projeto, elevando o nível do nosso atendimento”, destacou Jorge Oliveira, diretor-presidente da Faar.

A supervisora do projeto RespirAR na Vila Olímpica, Ingrid Bento, ressaltou a importância da oficina. “A iniciativa veio através do núcleo de Pesquisa Científica, que observou a necessidade de implementar novas fichas para todos os pontos de atendimento do projeto, possibilitando coleta de resultados possíveis da evolução dos pacientes”, comentou.

O estagiário de Educação Física, Sandro Marcos, evidenciou o entusiasmo de poder adquirir mais conhecimento para a sua carreira. “Estou muito feliz por ter participado da oficina, tenho certeza de que essas novas técnicas irão qualificar o atendimento aos pacientes que sofreram com a Covid-19”, afirmou.

Internacional

Referência em tratamento com paciente pós-Covid, o RespirAR recebeu no início de maio a visita da Organização Mundial da Saúde (OMS), que teve a oportunidade de conhecer a metodologia aplicada no projeto, além de demonstrar interesse em contribuir com o Núcleo de Pesquisa Científica.

Iniciado na Vila Olímpica de Manaus, atualmente o projeto conta com um total de 10 núcleos de atendimentos espalhados pela capital, em dois Centros de Atenção Integral à Melhor Idade (Caimis), três Policlínicas, quatro Centros de Convivência e na própria Vila Olímpica, já tendo realizado mais de 100 mil atendimentos desde a sua ampliação.

Related Articles

Check Also

Close
Close