Capacitação: FVS-RCP realiza oficina sobre diagnóstico em hemoparasitas

Oficina no auditório da Fundação Hospital Alfredo da Matta abrange doenças como filariose, malária e doença de Chagas

Para desenvolver atualização e capacitação sobre hemoparasitas de doenças como filariose, malária e doença de Chagas, a Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), realiza, até o dia 8 de julho, a Oficina de Trabalho para Diagnóstico em Hemoparasitas no Amazonas.

A oficina é realizada na Fundação de Dermatologia Tropical e Venereologia Alfredo da Matta e promovida pela FVS-RCP, por meio do Laboratório Central de Saúde Pública do Amazonas (Lacen-AM).

A capacitação conta com a participação de 53 municípios do estado e visa qualificar os profissionais responsáveis pelo laboratório de revisão estadual com objetivo de realizar vigilância laboratorial na rede de diagnóstico de hemoparasitas com foco na região amazônica.

A diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, destaca que a oficina realizada é uma medida de fortalecer o diagnóstico e agregar conhecimento para profissionais revisores em laboratórios.

“Com essa oficina, as coletas poderão ser realizadas com mais qualidade, identificação imediata, destacando o foco nos pacientes e reduzindo o tempo desses diagnósticos para realizar o tratamento adequado e preciso”, ressalta Tatyana.

“O objetivo dessa capacitação é realizar qualificação com os profissionais revisores que emitem uma segunda opinião sobre um laudo dos diagnósticos para atuarem no monitoramento das doenças, visando a qualidade do diagnóstico oferecido para população”, explica Ruth Cruz, gerente de endemias do Lacen-AM.

FOTOS: Natanael Maricaua/FVS-RCP

Acesso

A supervisora do Laboratório do Controle de Qualidade de Manaus, Ivanete de Oliveira, da Secretaria Municipal de Saúde de Manaus (Semsa-Manaus), explica que a importância do laboratório de qualidade na capacitação é manter um trabalho de qualidade com o fluxo rápido, para que todos possam ter acesso.

“O trabalho do controle de qualidade está dando apoio para toda categoria voltada para laboratório. Com o controle de qualidade, a gente consegue detectar o diagnóstico para que o paciente seja atendido de forma adequada”, enfatiza Ivanete.

“Através das mudanças de atualizações em hemoparasitas, a gente vem obtendo esses novos conhecimentos para repassarmos a rede laboratorial do nosso município”, afirma Clove Oliveira, microscopista revisor da Secretaria Municipal de Saúde de Coari.

Hemoparasitas

O parasitismo é uma interação ecológica que acontece entre diferentes espécies, uma parasita e uma hospedeira, na qual a espécie parasita se associa ao seu hospedeiro, causando-lhe prejuízos. Estes organismos podem ser classificados como ectoparasitas quando vivem na área externa do hospedeiro, ou ainda como endoparasitas ao se alojarem dentro da espécie hospedeira.

Referência

A FVS-RCP é responsável pela Vigilância em Saúde do Amazonas. A instituição funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na avenida Torquato Tapajós, 4.010, Colônia Santo Antônio, Manaus. Os números para contato são (92) 3182-8550 e 3182-8551.

Related Articles

Check Also

Close
Close