Anuário de Segurança Pública do Amazonas, aponta redução histórica de crimes em Manaus

1-500x333

De janeiro a dezembro de 2013, a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) registrou a redução de 225 homicídios em Manaus na comparação com o ano de 2012. Os dados estão no Anuário Estatístico da Segurança Pública do Amazonas 2013, divulgado nesta sexta-feira, 30 de maio, pelo secretário Paulo Roberto Vital.

Em 2012 foram registrados 947 crimes de homicídio na capital, e no ano passado, em 2013, as ocorrências caíram para 722 casos. A queda representa 23,8%, o que também contribuiu para diminuir a taxa de mortes por 100 mil habitantes, de 50,9 para 36,4.

No Estado todo, essa redução é de 29 para 22,9, abaixo da média de 25 mortes para cada grupo de 100 mil habitantes, considerada ideal também para os níveis internacionais. Essa taxa é parâmetro no país para nivelar o cálculo entre as diferentes populações de estados e cidades.

Manaus tinha 1.982.179 habitantes em 2013, e no Estado eram 3,8 milhões. Em 2012, são 1,86 milhão na capital e 3,59 milhões no Amazonas.

Vital disse que o anuário é o mais completo diagnóstico do mapa da criminalidade no Estado em 2013, apontando que Manaus concentrou 83% do total de 871 homicídios registrados no Amazonas, ficando o interior todo com 149 ocorrências.

A comissão que elaborou o anuário, sob coordenação técnica de Antônio Gelson Nascimento, doutor em Demografia e professor da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), com base no índice de homicídios desde o ano de 2003, traçou estimativa de que 1.141 assassinatos poderiam ter sido registrados em 2013 se a ação do Estado não tivesse sido efetiva, na previsão mais otimista, e 1.352 casos na pior perspectiva.

 “Aprofundamos o estudo para buscar o perfil do homicídio na última década, a fim de traçarmos perspectivas e tendências desse crime contra a vida. Partimos de 410 assassinatos em 2003 para quase o dobro até 2010, com 765 casos. Essa linha ascendente ainda cresceu até meado de 2012, mas quando o Ronda no Bairro começou a operar, os homicídios na capital caíram por 17 meses seguidos”, disse o secretário de Segurança Pública, afirmando que redução desse nível nunca havia sido registrada no Amazonas.

O estudo também mostra que esse crescimento do número de mortes por assassinato, que começou em 2003 e aumentou ano a ano, só foi estancado de 2012 para 2013. “Se formos comparar por quadriênios, de 2003 a 2006 temos um crescimento de 27% nos homicídios. De 2007 a 2010, esse salto foi maior: 47%. Para o período de 2011 a 2014, a expectativa é reduzir drasticamente esse índice, considerando resultados que temos alcançado, como os 24% de 2013 que estamos apresentando”, disse o coronel Vital.

 O Anuário da SSP-AM informa ainda que de 2010 para 2011 os homicídios na capital aumentaram 21%, mas de 2011 para 2012 esse crescimento caiu para apenas 3%. “Graças aos investimentos do Governo do Estado na segurança, de 2012 para 2013 registramos essa redução de 24% nos crimes contra a vida. Com certeza, o melhor índice dentre as capitais brasileiras de população igual à de Manaus”, afirmou Vital.

 O secretário explica que a estratégia do Governo do Estado foi de primeiro frear a preocupante linha de crescimento das mortes violentas desde 2003. Depois, o sistema de Segurança Pública, com atuação integrada das ações das polícias Civil e Militar, partiu para reduzir as ocorrências.

 “É aí que reside a importância maior desse estudo, que permite que direcionemos nossa atuação para onde os crimes estão acontecendo. A sociedade vai perceber que o Ronda no Bairro, por exemplo, usa essas informações para planejar o policiamento diário nas ruas e comunidades. Podem esperar que resultados melhores do controle da violência e criminalidade no Estado vão continuar”, disse o secretário.

 Outros índices – O estudo da SSP aponta também redução nas ocorrências na comparação 2012 x 2013 dos crimes de latrocínio, que caíram 10,3%, furto (-2,7%), roubo (-1,7%) e tentativa de homicídio (-11,5%). Os dados indicam aumento dos crimes de lesão corporal dolosa e violência doméstica, 5,2 e 3,8%, respectivamente.

Estudo por zona – Segundo o anuário, a zona Leste _que ao lado da zona Norte concentra metade dos moradores da capital _ em 2012 teve o maior aumento de homicídio, 224 casos, e em 2013 experimentou a maior queda, de 102 vítimas.

 No geral, as seis zonas geográficas de Manaus tiveram queda no número de homicídios em 2013: Sul (-38), Oeste (-28), Centro-Sul (-10), Centro-Oeste (-24) e zona Norte (-23), somatório que representa os 24% de redução.

Para o secretário de Segurança Pública, a atuação dos programas sociais do sistema tem contribuição fundamental no sucesso da política pública de segurança do Governo do Estado e na redução da criminalidade.

Ele destaca o mais recente desses programas, o Caravana da Cidadania nas Escolas e Comunidades, que atua diretamente junto às escolas públicas municipais e estaduais para orientar estudantes, seus pais, professores e gestores sobre como melhor se prevenir da violência. “Na primeira fase do programa, alcançamos 32 mil alunos na zona Sul, em 35 escolas. Agora estamos chegando à zona Leste para interagir com 61 mil pessoas, em 60 unidades de ensino”, afirmou Vital.

Produtividade em alta – As operações diárias das unidades das polícias Civil e Militar também mereceram destaque do secretário de Segurança Pública. O resultado do policiamento ostensivo e investigativo resultou em mais de 700 suspeitos presos por mês e mandados aos presídios. Paulo Vital avisa que em 2014 não vai ser diferente. Somente nestes primeiros cinco meses do ano, quase 4 mil criminosos já foram presos na capital.

 

PORTAL DO AMAZONAS.COM

REDAÇÃO- (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close