A Secretaria de Segurança Pública apóia reintegração de posse de terras na zona Norte

10828154_875426239176308_7075831537860039679_o
A Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), por meio do Gabinete de Gestão Integrada (GGI), apóia desde às 6 da manhã de hoje o cumprimento da ordem judicial de reintegração de posse de terreno de 132 mil metros quadrados localizado no bairro Santa Etelvina, na zona Norte.
Cerca de 400 homens de unidades das polícias Militar e Civil acompanhavam até por volta de 12h a remoção de ocupantes de cerca de 300 barracos.
O coordenador do GGI, delegado Frederico Mendes, disse que a ordem de desocupação já estava expedida pela Justiça há duas semanas e o Governo do Estado planejava as estratégias para o seu cumprimento, envolvendo as áreas social, habitacional, indígena e outras.

10697336_875426182509647_3147149969001806219_o
Ambulâncias do Samu e viaturas do Corpo de Bombeiros prestaram assistência aos invasores.
O mandado de reintegração foi expedido pelo juiz Márcio Rothier Pinheiro Torres, da 4ª Vara da Fazenda Pública Estadual. Segundo o oficial de Justiça Marcel Tupinambá, a área pertence ao Estado e no local deve ser construído o conjunto habitacional Viver Melhor 4. ?A Procuradoria-Geral do Estado entrou com uma ação para requerer a posse do terreno que estava ocupado há mais de um mês?, disse.
A Polícia Militar empregou tropas do Comando de Policiamento Especializado (CPE), que inclui canil e cavalaria, do Comando Metropolitano, do Ronda no Bairro e do Grupamento Aéreo (Graer). A Polícia Civil participa com agentes da Força Especial de Resgate e Assalto (Fera) e da Delegacia Especializada em Crimes Contra o Meio Ambiente (Dema).
Frederico Mendes disse que no início da ação os invasores reagiram contra a tropa, que reagiu com disparos de armas nao letais para dispersar os mais exaltados. Dois deles chegaram a ser encaminhados ao 18° Distrito Integrado de Polícia (DIP).

10690156_875426109176321_331386944181642512_n
“A situação foi contornada de forma pacífica pelo sistema de segurança, com a presença de representantes da Defensoria Pública e da Ordem dos Advogados do Brasil, na sua comissão de Direitos Humanos”, disse o coordenador do GGI/SSP.
A previsão é que até às primeiras horas da tarde a reintegração seja cumprida com a derrubada de todas as edificações erguidas no terreno.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

REDAÇÃO- (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close