Susam participa de audiência pública sobre saúde no interior

Os secretários de Atenção Especializada da Capital e do Interior, da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), Dayana Mejia de Souza e Cássio Roberto do Espírito Santo, participaram nesta segunda-feira (17/06) da audiência pública sobre a Programação Pactuada Integrada (PPI), que implica na distribuição dos recursos do Teto Financeiro de Média e Alta Complexidade (MAC) para o interior do Amazonas.

De acordo com o secretário Cássio Roberto, a PPI, que está desatualizada desde 2005, será uma construção em conjunto com os municípios e o Ministério da Saúde. “Nós, como Estado, não estamos impondo nada, estamos ouvindo as demandas dos municípios e então vamos poder desenhar a PPI. O que também dá tempo para os municípios se organizarem”, enfatizou.

O secretário municipal de Boca do Acre, Manoel Barbosa, reconheceu o trabalho da Susam em chamar os gestores de saúde dos municípios para participar do processo e das decisões. “A gente sabe que os problemas são inúmeros, mas nós entendemos a importância de um processo desses, porque nós acreditamos no SUS”, disse.

Com a atualização do PPI, cada um dos municípios terá o recurso do Teto MAC reajustado. “Quem estiver com a produção ruim, não estiver alimentando o sistema, vai ser prejudicado. Pois a distribuição tem que ser realizada de acordo com os serviços ofertados por cada município e a produtividade deles”, ressaltou o secretário do interior.

Capital – A secretária Dayana de Souza destacou que estão sendo realizadas ações nas unidades da capital referente ao processo de faturamento da rede, como a atualização do Cadastro Nacional dos Estabelecimentos de Saúde (CNES). “Infelizmente, hoje, nós faturamos menos do que fazemos. Nós, enquanto equipe, fizemos um plano de ação para estudar o faturamento de todas as unidades. A ideia é entender produtividade e repasse. Nós precisamos construir a cultura de que toda a unidade receba aquilo que produz, tanto na capital quanto no interior”, explicou.

Desdobramento – Autora da audiência pública e presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (ALE-AM), a deputada Mayara Pinheiro informou que um dos desdobramentos é a criação de uma comissão para a discussão da PPI.

Também tiveram presentes o diretor-presidente da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), Gerson Mourão, e a médica ginecologista Mônica Bandeira que apresentou os dados sobre casos de câncer do colo uterino no Amazonas e as estratégias para a redução do índice.

Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker