SEC promoverá programação na Praça da Catedral durante o Festival de Parintins

Durante o período do Festival Folclórico de Parintins, que acontecerá nos dias 28, 29 e 30 de junho, a Secretaria de Estado de Cultura (SEC) promoverá uma programação na Praça da Catedral com diversas manifestações artísticas, sempre das 16h às 18h. Entre os destaques estão as apresentações dos bois mirins Estrelinha, Mineirinho e Tupi.

“Será uma oportunidade para o visitante conhecer outros artistas de Parintins, um pouco do trabalho desenvolvido pelo Liceu Claudio Santoro no município e, ainda, os bois mirins, que fazem uma festa muito bonita por meio da qual as crianças aprendem a brincar boi, cultivando a tradição entre as novas gerações”, comenta o secretário estadual de Cultura, Marcos Apolo Muniz.

Programação – Na sexta-feira (28/06), às 16h, a Banda Templários abrirá a programação com um repertório formado por toadas mais antigas de Caprichoso e Garantido. A banda parintinense, formada por Augusto Cezar (contrabaixo), Anderson Moreno (teclado), Moisés Colares (violão e charango) e Normandinho (vocal), tem como objetivo manter os clássicos do boi-bumbá na memória dos torcedores.

“Nós priorizamos as toadas mais antigas para que não caiam no esquecimento. Tem muita toada boa, que a gente toca e o povo gosta de lembrar. A Templários defende e luta pela toada, pela nossa cultura”, afirma o vocalista Normandinho.

Em seguida, às 16h45, os alunos do curso de Danças Urbanas do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro – Unidade Parintins farão a performance “Conexões de Movimentos”, com coreografia do instrutor Pito Silva. A apresentação contemplará vários estilos, como hip hop, popping e break; além dos chamados complementos, que são os saltos, manobras e contorcionismos.

“O curso de Danças Urbanas do Liceu contempla essa variação de estilos. Temos um grupo bem diversificado e buscamos investir no talento individual de cada aluno, mas unindo todos os talentos numa composição, o que a deixa completa”, destaca Pito Silva.

Fechando o primeiro dia, às 17h, o Boi Bumbá Mirim Estrelinha – que defende as cores verde e branca, e tem uma estrela na testa – levará os itens individuais para a Praça, como Cunhã-Poranga, Rainha do Folclore, Porta-Estandarte, Amo do Boi, Levantador de Toadas e Apresentador; e alguns coletivos, entre eles a Batucada.

“Vamos fazer uma bonita apresentação, empolgante. Com certeza as pessoas vão gostar de nos assistir”, afirma o presidente do Boi, Rosenilson Ramos.

Sábado – A Cia Sinfonia Amazônia iniciará as atividades na Praça da Catedral no sábado (29/06). Formada por professores do Liceu e por compositores de Caprichoso e Garantido, apresentará um show com toadas antológicas e também as atuais dos dois bumbás.

Na sequência, oito alunos do curso de Capoeira, coordenados pela instrutora Taisse Pinheiro, apresentarão uma performance de Capoeira Contemporânea com mistura da Dança do Maculelê.

“Desenvolvemos o movimento afro-brasileiro dentro da cidade de Parintins e vamos mostrar um pouco desse trabalho na nossa apresentação”, comenta Taisse.

Em seguida, haverá a apresentação do Boi Bumbá Mirim Tupi – que defende as cores laranja e branca, e tem a letra T na testa – que levará 30 brincantes para a apresentação que vai contar com os itens oficiais como Pajé, Cunhã-Poranga, Sinhazinha, Amo do Boi, Apresentador, Rainha do Folclore e Batucada de Guerra.

“É uma oportunidade que estamos abraçando, porque é uma forma de mostrar nosso trabalho para mais pessoas e também porque nossas crianças e adolescentes poderão exibir suas performances, já que o Boi Mirim é uma porta de entrada para os bumbás principais”, observa Gelson Almeida.

Domingo – A banda Templários volta a se apresentar abrindo a programação no domingo (30/06), seguida da Banda Sinfônica, com regência do maestro Alex Souza. O grupo é formado por 30 alunos do Núcleo de Música Popular do Liceu Parintins, que se dividem em instrumentos de sopro e percussão, e tem repertório variado composto por músicas regionais, nacionais, internacionais e temas de filmes.

O Boi Bumbá Mineirinho – que defende as cores azul e branca, e tem a letra M como símbolo – encerrará a programação com apresentação que contará com Animador, Apresentador, Marujadinha, Levantador, Amo do Boi, Sinhazinha, Vaqueirada, Porta-Estandarte, Rainha do Folclore, Cunhã-Poranga, Pajé, entre outros itens oficiais.

“O Mineirinho tem 43 anos, é o mais velhos dos bois mirins”, comenta Adson Freitas, filho da fundadora do boizinho. “Vamos levar todos os nossos itens para a Praça, será uma apresentação completa”.

Sobre o Festival de Parintins – Em sua 54ª edição, o Festival Folclórico de Parintins será realizado nos dias 28, 29 e 30 de junho, a partir das 20h, na Arena do Bumbódromo.  O Caprichoso defenderá o tema “Um Canto de Esperança para Mátria Brasilis”; enquanto o Garantido apresentará o tema “Nós, O Povo”. Cada bumbá terá 2h (no máximo até 2h30) para evoluir por noite. Este ano, o Garantido abrirá, e o Caprichoso fechará a festa no Bumbódromo. A ordem foi definida por sorteio.

Nos três dias, a entrada das Galeras (itens oficiais do Festival) para as arquibancadas será liberada às 15h; e os portões serão abertos para o público em geral às 18h.

Acesso do público infantojuvenil – Por determinação do Juizado da Infância e da Juventude de Parintins, está proibida a entrada de crianças menores de 10 (dez) anos de idade na área destinada às Galeras, ainda que acompanhadas dos pais ou responsáveis.

Também se recomenda aos pais e responsáveis por menores de 5 (cinco) anos a evitar que estes ingressem ou permaneçam nas áreas destinadas às arquibancadas, cadeiras e camarotes. As decisões estão fundamentadas nos artigos 146 e 149 do Estatuto da Criança e do Adolescente, Lei 8.069, de 13 de junho de 1990.

Alimentos e bebidas – No início de 2019, o governador Wilson Lima sancionou a Lei 4.782, que permite a entrada de consumidor portando alimentos e bebidas em locais que promovam atividades culturais. Nos dias de Festival as pessoas poderão levar alimentos e bebidas desde que, conforme também assegura a Lei, as embalagens não causem risco à saúde ou à segurança dos torcedores e os produtos não sejam destinados à revenda.

O 54º Festival Folclórico de Parintins tem patrocínio da Coca-Cola Brasil e da Brahma. Sendo assim, também está assegurada na Lei a prerrogativa de se restringir o acesso com produtos de concorrentes diretos das marcas.

Close