Foto.Altemar Alcantara/Semcom

A Praça XV de Novembro – a querida Praça da Matriz – localizada no Centro Histórico de Manaus, será entregue à população, pelo prefeito Arthur Virgílio Neto, na próxima quarta-feira, 15/11, com uma ‘Celebração de Benção’ e shows musicais. A programação se iniciará às 16h e contará com a presença do Arcebispo Metropolitano de Manaus, dom Sérgio Eduardo Castriani, entre outros convidados.

Os cantores Lucilene Castro, Zezinho Correa e Nunes Filho se apresentarão no palco montado na lateral da avenida Eduardo Ribeiro, próximo ao Relógio Municipal. A partir das 17h, o coral da escola Jackson Damasceno fará sua apresentação e, às 17h30, haverá o momento de celebração da reinauguração da praça, com os badalos dos sinos da igreja, às 18h, para em seguida ser realizado o descerramento da placa. Por volta das 18h20, Lucilene, Zezinho e Nunes voltam ao palco para continuar suas apresentações.

Para o diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Bernardo Monteiro de Paula, comemorar a reabertura da Praça da Matriz é reescrever uma parte importante da história de Manaus.

“Essa é mais uma etapa de um processo de ressignificação do Centro Histórico. A história da Matriz caminha junto com a história da cidade e poder fazer parte desse processo de renovação, de reconstrução é gratificante como gestor público. Será um grande momento de celebração, onde as famílias poderão participar da benção e também curtir os shows que estamos preparando com grande carinho”, comenta o presidente.

Oficialmente batizada de Praça XV de Novembro, a Praça da Matriz é um dos berços da história de Manaus. Na praça foi construída a primeira igreja da cidade, a Catedral Nossa Senhora da Conceição, popularmente chamada de Matriz, considerada a primeira grande obra arquitetônica da cidade e que também carrega um dos cartões-postais mais significativos, o Relógio Municipal.

Nova Matriz

O espaço recebeu novas pinturas, instalação de bancos com icnografias da Belle Époque, instalação de gradis, iluminação, jardinagem, calçadas com pedras de São Tomé e as bancas de comida típicas, revista e o posto policial.

No antigo aviaquário foram encontradas pedras jacarés e lióz da criação original, vindas diretamente de Portugal. O local será isolado e servirá como uma espécie de sítio arqueológico, onde a população poderá observar os achados da história. As obras estão bem avançadas e respeitaram todas as recomendações do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

No futuro, o espaço receberá nova intervenção, assim como o chafariz, que, por conta do encerramento das atividades do programa federal “Monumenta”, ainda será restaurado.

Paisagismo

No total, 62 novas árvores foram plantadas pelo projeto “Arboriza Manaus”, dessas 32 da espécie oitizeiros, em canteiros que formam o paisagismo da praça, a exemplo do passeio público em frente ao Terminal da Matriz. Ao todo, a praça possui 163 árvores, entre novas e já existentes.

— — —

 

COMPARTILHAR