As organizações de direitos humanos Justiça Global, Instituto de Estudos da Religião (Iser) e Centro pela Justiça e o Direito Internacional (Cejil) entraram em contato com Comissão Interamericana de Direitos Humanos, da OEA (Organização dos Estados Americanos), para criticar a intervenção federal na segurança pública do Estado do Rio de Janeiro, relatando em documento enviado: “viola os compromissos internacionais assumidos de boa fé, uma vez que sua natureza e execução estão em total desacordo com as convenções internacionais já ratificadas pelo País, e se contrapõe frontalmente à sólida jurisprudência dos órgãos de proteção interamericanos”.

As ONG´s de direitos humanos ainda externaram no documento a OEA: “A incorporação de uma estratégia militar pode resultar apenas no agravamento das violações de direitos humanos da população que supostamente o poder público pretendia proteger”, completa o texto enviada para a OEA. A Organização ainda não se pronunciou.

COMPARTILHAR