Maués, o “Caribe Amazonense” regado pela energia do guaraná

Marcado pelo conflito tribal entre as etnias Mundurucu e Mawé no século 17, o município de Maués (a 267 quilômetros de Manaus) é um dos destinos turísticos amazonenses com belezas naturais e culturais mais encantadores do estado.

Conhecido como “Terra do Guaraná”, Maués é um dos maiores produtores de guaraná do Brasil e tem um dos povos mais longevos do país. Por isso, as terras maueenses são um grande atrativo para o turista que ama a natureza.

Da pesca esportiva ao turismo de aventura, Maués caminha para se consolidar no setor. A Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (Amazonastur) percorreu alguns dos atrativos das terras da Mundurucânia na semana em que o Departamento de Regulação e Fiscalização realizou ação de orientação juntos aos prestadores de serviços turísticos.

Entre os encantos com que o visitante se depara está o rio Maués-Açu. No período de setembro a março, em que suas águas baixam, as lindas praias surgem, emoldurando um cenário que poderia ser batizado como “Caribe Amazonense”.

As praias da Maresia e Antártica concentram quase 2,5 quilômetros de balneário, em uma água límpida e transparente. As duas opções são os principais atrativos naturais de Maués. “O turista que vier se depara com esse paraíso, e vai dispor de toda uma infraestrutura com rede hoteleira, restaurantes, segurança. Será muito bem recebido e muito bem tratado com a energia desse povo maravilhoso”, comentou Helena Doce, da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.

Ilha de Vera Cruz

Com um sítio arqueológico, onde os primeiros estudos apontam para artefatos com mais de 400 anos, a Ilha ou Costa da Vera Cruz é considerado o atrativo, em zona rural, mais belo de Maués. Em frente à sede do município, a cerca de 10 minutos de voadeira, a ilha é marcada por praias, igapós, e um povo simples e hospitaleiro, que mantém viva a tradição cultural e religiosa.

O local é uma das paradas para o turista que desembarca no município. Há restaurante que oferece comida regional, e as belas praias que se emaranham ao cenário verde da ilha.

“A ilha da Vera Cruz é encantadora, misteriosa, de paz. Aqui, você vai desfrutar de um local seguro, de uma praia com água limpa, e ainda poder saborear uma iguaria regional deliciosa. E tudo isso a dez minutos de lancha, na frente da cidade”, declarou o empresário Esteves Belmiros, proprietário de um restaurante na ilha, cadastrado no Cadastur.

Energia do guaraná

O arquiteto gaúcho Silvio Proença, 59, virou filho de Maués e personalidade do município após popularizar a batida do guaraná na cidade. O guaraná é Patrimônio Cultural do Estado. Há 20 anos em terras maueenses, o Barão do Guaraná, como é conhecido, inventou a bebida “Turbinado”, que energiza os turistas e moradores com muita virilidade e disposição. O “pub” de sua propriedade virou um atrativo turístico para quem quer se energizar com o sabor da natureza.

“Quando eu vim pela primeira vez para cá, me encantei com a ilha da Vera Cruz. Que paraíso, que lugar lindo. Inclusive morei durante oito meses lá. E, durante esse período, vi que os moradores tinham o costume de consumir o guaraná, alcançavando mais disposição. Vi idosos acima dos 90 anos trabalhando ainda. E tive a ideia de aprimorar o guaraná batido em uma bebida rica de energia”, explicou o empresário.

Casado com uma maueense, Proença se especializou no fruto energético e percorreu o mundo divulgando a bebida turbinada. Do guaraná nasceram os derivados do fruto, como o chá, o licor, a limonada à base de guaraná, e tantas outras iguarias feitas pelo Barão do Guaraná.

“Essa terra é mágica, é linda por natureza. Lembro-me que, há 20 anos, eu via o caboclo da região consumindo o guaraná, mas o turista não tinha isso à disposição. Nós compartilhamos o guaraná para todo mundo. Hoje, o Turbinado, que é patenteado por mim, popularizou-se na cidade. A gente vê as pessoas felizes na cidade, os interiores são todos parecidos, mas aqui é diferente. E esse diferencial, essa energia, vêm do guaraná”, disse o empresário.

Primeira agência

Na última segunda-feira (02/09), foi inaugurada a primeira agência de turismo, cadastrada no Cadastur, do município. O empresário Ilson Rogerio, da RogerTur, incluiu o destino nos pacotes de viagens comercializados pelo empreendimento.

“Nós, inicialmente, vamos intensificar a ida de turista para o Festival de Guaraná, previsto para os dias 28, 29 e 30 de novembro, e incluir um roteiro com o turismo de praia, ecoturismo, entre outros segmentos da linda Maués”, declarou o empreendedor.

Atrativos turísticos e culturais de Maués

Conforme levantamento da Secretaria Municipal de Turismo e Cultura de Maués, segue uma lista dos atrativos maueenses:

Cachoeiras do Amana/Parauari; Reserva de Desenvolvimento Sustentável Lago Grande; Pesca Esportiva; Praias; Sítios Arqueológicos; Ilha da Conversa; Reservas Indígenas; Encontro das Águas, Comunidade São Francisco do Pupunhal; Rio Jacundá; Trilhas; Turismo de Base Comunitária; Observação de Botos; Artesanato indígenas, Festas Religiosas; Danças Regionais; Luzéia – Pesca do Bambu; Artesanato em Guaraná; Cultura do Guaraná; obelisco da Praça Coronel João Verçosa, entre outros atrativos.

 
 
 
Close