Foto: Mário Oliveira / Semcom

Na capital paulista para participar do prêmio “Brasileiros do Ano 2017”, realizado na noite da última terça-feira, 5/12, o prefeito Arthur Virgílio Neto recebeu os cumprimentos do prefeito de São Paulo, João Doria. Em clima amistoso, ambos participaram juntos de uma rápida entrevista ao programa “Pânico na TV”, da TV Band.

“O prefeito Dória disse que respeitava, a mim e minha biografia, que leu e ouviu muitas críticas minhas a ele e que não havia respondido por esse respeito que ele declarou ter. Eu fiquei feliz com isso. Creio que podemos fazer um combate político muito civilizado”, comentou Arthur Virgílio, logo após o encerramento da premiação.

O prefeito de Manaus, que vem reforçando suas intenções de participar das prévias do PSDB à Presidência da República, aproveitou a ocasião para endurecer o discurso de que é hora de deixar as intenções políticas de lado e partir para a construção de uma política sólida para o País.

“Não me venham com prévias fajutas, viciadas, que vão dar um resultado encomendado. Será ruim para o partido, sobretudo pela reação que terei ao representar muita gente que está indignada e ameaçando deixar o PSDB”, disse Arthur. “É preciso levar projetos e propostas que mostrem que, entre uma esquerda perdida, como essa que o Lula representa, e uma extrema direita absolutamente truculenta, representada pelo Bolsonaro, existe um caminho enorme para seguir por esse meio, vencendo as eleições e se dando um jeito definitivo nas reformas, na economia e fortalecendo a democracia, que é um bem de todos nós”, enfatizou o prefeito de Manaus.

Arthur Virgílio Neto foi convidado a participar da premiação “Brasileiros do Ano 2017”, da revista “IstoÉ”, ao lado de outras personalidades como o presidente da República, Michel Temer; o ministro da Economia, Henrique Meireles; o prefeito de Salvador, ACM Neto; e o juiz Sérgio Moro, vencedor do prêmio Brasileiro do Ano e grande homenageado da noite.

 

COMPARTILHAR