ecretário estadual de Saúde participa do Congresso Brasileiro de Ortopedia Pediátrica

 

O secretário de Estado de Saúde (Susam), Rodrigo Tobias, participou da abertura do XI Troia – Congresso Brasileiro de Ortopedia Pediátrica, na noite de quinta-feira (20/06), em Manaus. Na ocasião, representando o governador, destacou a importância do evento envolvendo a questão da saúde pública na especialidade.

“Entendo que a especialidade, esta que estamos tratando em Manaus, é de extrema importância para o desenvolvimento do Sistema Único de Saúde (SUS), e que as especialidades compõem a oferta de serviços de qualidade”, disse.

Rodrigo Tobias ressaltou a satisfação por Manaus sediar um evento como este. “Trazer a pesquisa, o desenvolvimento, a inovação nessa área temática em específico ao cenário da Amazônia é de uma grande satisfação”, afirmou.

 

De acordo com os organizadores do evento, houve um recorde na participação de especialistas, o que resultou em mais de 380 inscritos que participam do congresso, nesta quinta-feira (20/06) e sexta-feira (21/06). “Hoje, o nível da ortopedia local é graças a vocês e aos esforços nesse trabalho contínuo”, declarou o presidente do XI Troia, Chang Chia Po.

O presidente do Conselho Regional de Medicina (Cremam), José Bernardes Sobrinho, parabenizou a organização e enfatizou o papel do Conselho.

“O Conselho, que tem função precípua de fiscalizar e julgar, tem também um viés muito importante, que é a educação continuada. Isso aqui faz parte da educação continuada, então o Conselho tem a obrigação também de investir em congresso e evento com o objetivo de aprimorar o conhecimento dos nossos médicos de Manaus”, explicou.

Cenário no Amazonas – A rede estadual de saúde é organizada para atender aos casos de trauma ortopédico diversos em crianças. Possui um serviço organizado do atendimento para a Urgência e Emergência, acompanhamento ambulatorial e cirurgias ortopédicas pediátricas de urgência e eletivas.

Três prontos-socorros infantis da capital e um adulto realizam atendimento de urgência pediátrica nas diferentes zonas da cidade, o que facilita o acesso da população, além de agilizar o atendimento. São realizados, em média, 1 mil atendimentos e 230 cirurgias por mês na rede de atenção da capital. Após alta hospitalar, as crianças continuam atendimento ambulatorial no hospital de referência da Fundação Adriano Jorge.

Close