Foto: Eduardo Cavalcante / Seduc

Com o anúncio de 8.200 vagas para concurso público, o Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc), abriu oficialmente, na manhã desta quinta-feira (15/2), o ano letivo da rede pública estadual em 2018. O edital do certame está previsto para ser lançado no mês de março, com vagas para professores, técnicos e agentes administrativos em todos os municípios do interior.

A solenidade de abertura foi realizada no auditório do Centro de Formação Profissional Padre José de Anchieta (Cepan), na sede da Seduc, no bairro Japiim 2, zona sul de Manaus. O evento foi marcado pela presença do secretário de Estado de Educação e Qualidade do Ensino, professor Lourenço Braga, que na ocasião anunciou várias ações previstas para esse ano.

Dentre as ações previstas, o secretário estadual anunciou investimentos na capacitação dos professores da rede. “Não se faz educação sem professor competente na sala de aula. Nós precisamos dar aos nossos professores uma qualificação que os atualize em didática, em metodologia do ensino, em pedagogia e no conhecimento das disciplinas com que cada um trabalha“, explicou.

Outro investimento da secretaria para este ano será a elaboração de um projeto que permita a produção dos livros didáticos que serão utilizados pelos professores da rede estadual.

“Nós vamos resgatar o que já houve antigamente, que eram os nossos técnicos e os nossos professores universitários produzindo os nossos livros. Não temos nada contra a produção de livros de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Ceará. Os livros todos que o Amazonas recebe são de muito boa qualidade, mas nós precisamos regionalizar um pouco o conhecimento que queremos transmitir aos nossos estudantes”, informou o titular da Seduc.

Qualificação – O secretario Lourenço Braga reiterou o compromisso com os servidores do magistério e confirmou o enquadramento para os profissionais que estão qualificados. “Nós vamos, com todo o empenho pessoal do governador Amazonino Mendes de realizar o enquadramento de todos os professores que estão qualificados desde 2014 e na espera,  dependendo da confirmação. Precisamos olhar pra educação com seriedade. Quem tem direito ao enquadramento, vai ter! Esse é o nosso dever”, enfatizou, ao confirmar, também, a data-base para o mês de março.

COMPARTILHAR