O açaí tem conquistado cada vez mais espaço na esfera mundial. Com ele se faz diversos alimentos e bebidas é também produtos de beleza. Os fabricantes fazem questão de se beneficiar de todas as qualidades dessa frutinha que tem origem na região norte do Brasil – especialmente nos estados da Amazônia, Pará e Maranhão. O motivo pelo qual a fruta ganhou status de celebridade mundial são as suas propriedades nutricionais.

Rico em proteínas e fibras, o açaí oferece vitaminas B1, B2 e C, além de nutrientes como o cálcio, o ferro e o fósforo. O alimento também é rico em lipídios, o que o torna bastante calórico (em média, 70 calorias a cada 100 gramas da polpa), mas as gorduras que fazem parte de sua composição são as gorduras “boas”, as monoinsaturadas, que auxiliam na eliminação do “colesterol ruim”.

Nome popular: Açaí do Pará

Família: Arecaceae

Nome científico: Euterpe oleracea Mart.

Descrição: A planta pode crescer até 25m. É uma palmeira que apresenta brotos ou perfilhos, disseminada na Amazônia , sendo cultivada em pequenas propriedades.

Habitat: É encontrada ao longo dos rios e igarapés, como também nos solos de terra firme. É cultivada em pequenas propriedades.

Usos: Aproveita-se principalmente o palmito e o fruto. O suco, conhecido como vinho de açaí, advém de etnias indígenas. É consumido com tapioca e açúcar, com farinha de mandioca e peixe assado ou camarão seco, mingau (cozido com farinha de mandioca e arroz), sorvete, picolé, licor, geleia, creme e pudim.

É um complemento básico na alimentação das classes populares e muitas vezes, a principal alimentação. O palmito tem um mercado crescente, em substituição ao de jussara, espécie em extinção.

Foto: Edson Piola/ portaldoamazonas.com

Curiosidades: O  suco apresenta baixa concentração de proteína, alto teor de energia e concentração significativa de fibras, minerais, ácidos graxos e antocianina. O fruto não é fonte expressiva de ferro, o que contraria algumas informações divulgadas e, além disso, o ferro não é biodisponível.

Fonte:INPA

COMPARTILHAR