Wilson Lima ressalta que Centro de Monitoramento do Ipaam é destaque na COP-27, no Egito

Sistema tornou o Amazonas referência na política de comando e controle de ilícitos ambientais

O governador do Amazonas, Wilson Lima, destacou, nesta quinta-feira (10/11), que o Sistema de Monitoramento Geoespacial, utilizado pelo Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), é destaque na Conferência Mundial do Clima (COP-27), que teve início na segunda-feira (07/11) e vai até o dia 18 de novembro, em Sharm El Sheikh, no Egito.

O sistema, inaugurado em 2021 pelo Governo do Amazonas, é apresentado como uma das iniciativas de preservação ambiental na revista oficial da conferência.

Wilson Lima afirmou que o sistema, que transformou o Amazonas em referência na política de comando e controle de ilícitos ambientais, será apresentado pela comitiva do Amazonas, que contará com o secretário de Estado de Meio Ambiente Eduardo Taveira e técnicos estaduais, junto a outras ações desenvolvidas no estado, durante a COP-27, o maior e mais importante evento anual relacionado ao clima do planeta.

“Estamos embarcando com uma comitiva do Governo do Estado para apresentar as experiências que são focadas aqui. A gente vai também apresentar o nosso sistema de comando e controle, especificamente a questão do monitoramento, que é realizado pelo nosso Ipaam. O Centro de Monitoramento foi destaque na revista da COP-27”, disse o governador.

Ele ressaltou ainda que o combate aos crimes ambientais possibilita a manutenção da floresta em pé e dá melhores condições ao homem que vive na Amazônia, fomentando o desenvolvimento sustentável.

“Esse é o conceito que o nosso Governo tem trabalhado, e eu não abro mão disso. A floresta precisa sim ser preservada, mas primeiro quem tem que ser preservado é o homem que mora nessa floresta”, acrescentou Wilson Lima.

O governador assinou, nesta quinta-feira (10/11), o decreto que estabelece as cotas e a alocação dos créditos de carbono disponíveis para comercialização no Amazonas, que também será pauta da COP-27.

Foto: Divulgação/Ipaam

Monitoramento

A inovação tecnológica é parte do Centro de Monitoramento Ambiental e Áreas Protegidas (CMAAP) do Ipaam, inaugurado em novembro do ano passado pelo Governo do Amazonas, e foi desenvolvida junto com a empresa Codex, especializada em soluções de tecnologia.

“Hoje nós temos uma composição de informações diferenciadas que nos permite dialogar com outras tecnologias, que é caso, por exemplo, da base de informações da Polícia Federal. O Ipaam tem acesso a essas informações, o que nos permite a identificação de ilícitos ambientais e faz com o que o Amazonas se transforme em um centro de referência”, observou Juliano Valente, diretor-presidente do Instituto de Proteção Ambiental do Estado do Amazonas (Ipaam).

O projeto foi mencionado como case de sucesso no Painel da empresa na COP-27, com o tema “Data Driven Decision: Public Policy Framework”, apresentado pelo CEO Luiz Marchiori, na manhã de quarta-feira (09/11).

O recurso tem como principal objetivo aprimorar o trabalho de controle a partir de dez dashboards (painel visual de informações) que disponibilizam dados diários de desmatamento e focos de queimadas em cada município do Amazonas. Assim, as equipes de fiscalização do Ipaam podem efetuar as medidas de contenção com mais eficiência e rapidez.

PORTAL DO AMAZONAS.COM

REDAÇÃO- (92) 3877-4539 contato@portaldoamazonas.com / socorromaia@portaldoamazonas.com/danielmanauara@portaldoamazonas.com

Related Articles

Check Also

Close
Close