Recursos de emendas parlamentares vão ajudar prefeitura a comprar vacinas contra covid-19

A prefeitura de Manaus já iniciou negociações com empresas internacionais para aquisição direta de 700 mil unidades da vacina Oxford/AstraZ contra a covid-19 para ampliar a cobertura vacinal da população manauara contra a doença que, só nesta quinta-feira (21/1) matou 159 pessoas e infectou outras 2.202, na capital amazonense.

Parte dos recursos foi garantido pelos vereadores de Manaus, por meio de emendas parlamentares apresentadas ao orçamento do município de 2021. A informação foi divulgada pelo prefeito de Manaus, David Almeida, durante entrevista coletiva convocada pelo chefe do Executivo para tratar sobre a paralisação temporária das vacinações dos profissionais da saúde que atendem na linha de frente na pandemia da covid-19, na cidade.
O presidente da Câmara, David Reis (Avante) e mais outros onze vereadores, entre eles o vice-presidente do parlamento Wallace Oliveira (Pros), participaram da coletiva e reafirmaram o compromisso da Casa com as ações de enfrentamento que estão sendo desenvolvidas pela prefeitura de Manaus. “Além do apoio dado por meio das emendas ao orçamento, estamos empenhados em garantir a governabilidade da cidade de Manaus, apoiando as ações e medidas assertivas que estão sendo tomadas pelo prefeito David Almeida que, em menos de um mês e, no auge de uma pandemia, trouxe resolutividade para muitos problemas da administração municipal”, destacou o presidente do legislativo.
Em 2020, os vereadores de Manaus realocaram recursos de emendas parlamentares, mais de R$ 9 milhões, para apoiar as ações de enfrentamento à covid-19. No orçamento deste ano, os vereadores reservaram mais R$ 5 milhões, para compra de vacina para imunizar a população manauara contra o novo coronavírus. “Estamos unidos: câmara, prefeitura e sociedade na luta contra o coronavírus”, afirma o presidente da CMM, David Reis.
Mais doses do governo federal
Além das negociações para compra das vacinas no exterior, o prefeito David Almeida informou que já solicitou ao Ministério da Saúde mais doses das vacinas CoronaVac e Oxford/AstraZ compradas pelo governo federal do Instituto Butantan e da Fiocruz.
“Estamos negociando, mas o valor cobrado pelo representante da vacina Oxford/AstraZeneca é duas vezes maior que o pago pelo governo federal na aquisição da Coronavac. Recursos nós temos, parte deles das emendas parlamentares da Câmara Municipal de Manaus”, afirmou o prefeito.
Ainda durante a coletiva, David Almeida esclareceu que a prefeitura por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) apenas executa a imunização e que as unidades de saúde onde as vacinas serão aplicadas são determinadas pelo Ministério da saúde.
O prefeito informou também que a prefeitura de Manaus recebeu 40.072 vacinas, mas a previsão era receber 80 mil doses e que, das doses recebidas 19.250 foram destinadas para profissionais de saúde, tanto estado quanto município, 400 foram para asilos e 386 para indígenas aldeados, que totaliza 20.036 da primeira dose e a mesma quantidade da segunda dose.

Coveiros e agentes funerários
Segundo o prefeito, a lista com os nomes das pessoas que já receberam a vacina já está disponível para os órgãos de controle. “Quem determina as unidades de saúde prioritárias para a vacinação é o Ministério da Saúde. Das 40.072 doses da CoronaVac que recebemos, 19.250 ficaram para vacinar os profissionais de saúde, 400 para asilos e 353 para indígenas, já incluindo as duas doses necessárias para cada imunização. As vacinas foram contadas uma a uma, no dia em que chegaram. Entendemos que havia necessidade de mais doses. Somente profissionais da saúde que atuam pela prefeitura são 12.500 e nesta primeira fase só poderemos imunizar 1.577, ou seja um total de 8% das doses destinadas aos profissionais que atuam na linha de frente”, explicou o prefeito.
David Almeida informou ainda que vai ingressar com ação na Justiça Federal solicitando a inclusão dos agentes funerários e coveiros no grupo prioritário que deverá ser vacinado.
“Já chega de se despedir dos nossos queridos. Vamos esquecer a política, esse é o momento de salvar vidas”, concluiu o prefeito.
Além do presidente David Reis e do vice-presidente Wallace Oliveira, também acompanharam a coletiva do prefeito David Almeida, os vereadores Gloria Carratte (PL), Sassá da Construção (PT), Mitoso (PTB), Marcelo Serafim (PSB), Jaildo Oliveira (PC do B), Everton Assis (PSL), Marcel Alexandre (Pode), Dr. Daniel (PSC), Fransuá (PV) e Lissandro Bessa (SD).

Related Articles

Close