Provão Eletrônico gratuito da Secretaria de Educação beneficiou 19 mil pessoas, em 2020

Exame foi restabelecido em setembro, após suspensão por conta da pandemia

Mais de 19 mil pessoas foram beneficiadas com a aplicação do Provão Eletrônico durante o ano de 2020. O serviço é gratuito e é uma das políticas educacionais da Secretaria de Estado de Educação e Desporto para a regularização e conclusão da escolaridade nos níveis Fundamental e Médio. Durante o ano passado, as avaliações foram aplicadas simultaneamente em quatro polos fixos e sete polos temporários para brasileiros e estrangeiros.

No total, durante todo o ano, foram aplicadas 106.957 provas, abrangendo oito Componentes Curriculares, no Ensino Fundamental, e 12, no Ensino Médio. O serviço chegou a ser suspenso em março, devido à pandemia da Covid-19, e em setembro voltou a atender candidatos já agendados através do Sistema Eletrônico de Avaliação no período de março a agosto.

Para realizar os atendimentos, a pasta montou uma força-tarefa, garantindo que o público com agendamento anterior à pandemia fosse atendido. “A possibilidade de regularizar ou finalizar os estudos é muito importante para os nossos jovens e adultos. Por isso, assim que foi possível, reabrimos 11 polos com foco em alcançar o maior número de pessoas”, explicou o secretário de Educação em exercício, Luis Fabian Barbosa.

Os candidatos foram atendidos em sete polos temporários, além de quatro polos fixos em Manaus. Para 2021, o serviço voltará a ser levado ao interior do Amazonas. “Queremos voltar a levar o Provão Eletrônico para o interior e assim alcançar ainda mais pessoas que precisam. A meta da secretaria é permitir que todos tenham acesso e oportunidades”, ressaltou Luis Fabian.

A coordenadora do programa, Kátia Mendes, explica que os candidatos que já estavam inscritos tiveram os exames adiados por causa da pandemia. “A realização destes exames estava suspensa desde março e está atendendo os candidatos que estavam na lista de espera da pandemia, tanto para o Ensino Fundamental quanto o Ensino Médio”, pontua.

Emissão dos certificados – A prova permite a emissão de certificados para avanço ou conclusão dos estudos. Ainda segundo Kátia Mendes, a emissão e o recebimento dos certificados são realizados apenas na sede da Secretaria, no bairro Japiim 2, no horário das 8h às 17h. Os certificados são emitidos 30 dias após a solicitação.

Segurança sanitária – Com a pandemia da Covid-19, foram adotadas algumas medidas de segurança como procedimento operacional padrão para aplicação das Provas Eletrônicas da EJA. Foi necessário adotar medidas de distanciamento para a prevenção à saúde, sanitização dos ambientes e segurança dentro dos laboratórios de aplicação das Provas Eletrônica.

Dessa forma, a Secretaria garantiu que foram seguidos todos os protocolos de saúde recomendados pelas autoridades como o uso obrigatório de máscaras e higienização das mãos.

No laboratório de aplicação das Provas Eletrônicas, foram adotadas, ainda, medidas de diminuição da capacidade de candidatos em 50% da presença. Como exemplo, em laboratórios onde anteriormente eram recebidos 30 candidatos para realizar as provas eletrônicas, o número foi reduzido para 15.

Inscrições – Para 2021, os cadastros e agendamentos dos candidatos devem iniciar a partir de fevereiro, através da nova Plataforma do SEA via Web, com aplicação da Prova Eletrônica para a capital e municípios. A meta é atingir 36 mil candidatos do Ensino Fundamental e Ensino Médio.

Para agendar as provas, é necessário fazer um cadastro por meio do site http://examesupletivo.seduc.am.gov.br. O candidato deverá informar o número do CPF (Cadastro de Pessoa Física), nome completo, nome da mãe e data de nascimento.

Related Articles

Check Also

Close
Close