Polícia prende dois homens que compravam drogas em Manaus e revendiam em Manacapuru

Policiais civis da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Manacapuru (distante 68 quilômetros em linha reta de Manaus), sob o comando da delegada-geral Emília Ferraz e a coordenação do delegado Rodrigo Torres, titular da unidade policial, prenderam, na quarta-feira (1º/07), por volta de 13h, Max Auzier da Cruz, de 33 anos, e Franciley Macedo Lonas, 34, pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico.

De acordo com o delegado Rodrigo Torres, a prisão dos homens ocorreu na travessa Agoana, bairro São José, daquele município, e as investigações iniciaram após a equipe de polícia ter conhecimento de movimentações características de “boca de fumo” na região onde ocorreu a prisão dos envolvidos.

Ainda segundo Torres, a equipe de polícia teve conhecimento de que os envolvidos estavam na capital e que retornariam para Manacapuru, na tarde da data mencionada. Na ocasião, foi feita uma barreira na rodovia Manoel Urbano (AM-070) e, no momento do flagrante, os infratores não obedeceram à ordem de parada.

“Os dois homens estavam sempre se encaminhando para Manaus com o intuito de comprar drogas e retornavam para Manacapuru, onde revendiam as substâncias ilícitas. Na abordagem, eles não obedeceram à determinação de parada, furaram a barreira e quase atropelaram um agente da Polícia Civil. No momento, foi realizada uma perseguição atrás dos indivíduos”, comentou o titular.

Conforme Torres, na perseguição, um dos infratores jogou pela janela do carro um pacote que, segundo Max, conteria os entorpecentes.  Após alcançarem os dois, foi feita a vistoria, mas não havia presença das drogas.

“Depois de verificarmos que eles não estavam em posse das drogas, retornamos ao local onde foi jogado o pacote, mas ao chegarmos lá, não foi encontrado nada. Depois disso, nós nos encaminhamos até a residência de Franciley e, no endereço, foram encontradas porções de maconha, uma balança e R$ 563, em espécie”, detalhou o delegado.

Também de acordo com a autoridade policial, foram apreendidos os aparelhos celulares de Max e Franciley e o táxi utilizado para a prática do crime.

Procedimentos – Os dois homens foram autuados em flagrante delito pelos crimes de tráfico e associação para o tráfico. Foram encaminhados à carceragem do DIP de Manacapuru, onde ficaram à disposição da Justiça.

Close