Na FCecon, fisioterapia realiza trabalho de grupo e potencializa resultados terapêuticos

Dinamizar o tratamento e potencializar resultados terapêuticos são alguns dos benefícios da terapia de grupo oferecida pelo serviço de Fisioterapia da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), unidade vinculada à Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM).

A atividade é realizada na Fundação desde março de 2021, quando houve a reabertura do ambulatório de Fisioterapia.

O serviço é oferecido para pacientes que necessitam de reabilitação motora, que estão na fase de fortalecimento muscular, com previsão de alta, e não apresentam limitações funcionais, segundo a chefe da Fisioterapia na FCecon, fisioterapeuta Patrícia Chagas.

A atividade é uma oportunidade de integrar e reabilitar, tendo como objetivo a alta melhorada. “Quando se trata de paciente oncológico, sabemos que, de acordo com cada fase do tratamento, seja cirúrgico, radioterapia ou quimioterapia, o paciente terá uma necessidade distinta e ele poderá retornar ao ambulatório a qualquer momento com outra necessidade de tratamento”, afirma Chagas.

A terapia é feita para pacientes de várias especialidades, mas principalmente para pacientes com câncer de mama e na região de cabeça e pescoço, que em função do tratamento ou extensão da doença têm um pouco mais de comprometimento dos movimentos dos membros superiores. Nesses casos, a fisioterapia é fundamental para prevenir sequelas ou devolver a mobilidade aos pacientes.

Benefícios – Durante a terapia de grupo, os pacientes realizam alongamentos e exercícios ativos resistidos, utilizando materiais como bastões e elásticos.

Por meio da atividade em grupo, percebe-se a otimização das relações interpessoais entre os pacientes, trocas de experiências, construção de novas amizades e a potencialização de resultados terapêuticos, destaca Patrícia Chagas.

Melhorias – A dona de casa Francisca Pinheiro, 35, é uma das pacientes que realizaram a terapia de grupo de fisioterapia na FCecon. O acompanhamento com os fisioterapeutas iniciou em 2020, logo após a cirurgia de retirada de toda a mama esquerda.

Por conta da cirurgia, Francisca teve restrições de movimentos e inseguranças. “Eu não conseguia levantar o braço, andava limitado e eu tinha medo de tocar. Hoje eu levanto meu braço, não sou limitada. Foi uma grande ajuda para mim a fisioterapia”, contou a paciente, que foi orientada pelo serviço de Fisioterapia a manter a prática de atividade física após a alta.

Números e funcionamento – O ambulatório de Fisioterapia da FCecon realizou, em março e abril deste ano, 799 procedimentos. O setor conta com a atuação de três fisioterapeutas e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Close