Mais de 5 mil alunos do Cetam reiniciam aulas de forma remota

Amanhã (18/02) será um dia de recomeço para mais de 500 alunos da capital e pelo menos 4.600 do interior do Estado. Eles reiniciarão as aulas de cursos técnicos do Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam), de forma remota. As atividades presenciais foram suspensas, no início de 2020, por conta da pandemia do novo Coronavírus.

Preocupada com a possibilidade de os alunos terem o aprendizado prejudicado, a direção do Cetam teve a iniciativa de realizar aulas virtuais. Uma comissão pedagógica da instituição elaborou o Guia metodológico para o ensino remoto, lançado nesta segunda-feira (15/02). Na mesma data teve início a formação de gerentes, diretores de unidades, assessores e instrutores, concluída nesta quarta-feira (17/02).

O diretor-presidente do Cetam, Prof. Dr. José Augusto de Melo Neto, reforça a necessidade de os alunos darem andamento aos estudos e não terem adiada, por tanto tempo, a conclusão dos cursos. “Com o diploma em mãos fica mais fácil ir em busca de inserção no mercado de trabalho”, destacou o professor.

A professora Ariadne Boh, diretora do Instituto Benjamin Constant (IBC), unidade do Cetam na capital, vê com otimismo esse novo mecanismo de ensino utilizado pela instituição, para continuar levando educação aos seus alunos mesmo em plena pandemia. “Ano passado, conseguimos realizar ensino híbrido: um pouco na escola, um pouco à distância. Mas em 2021, neste primeiro momento, estamos 100% de forma remota”.

De acordo com a professora, o objetivo do Cetam é não estagnar, nem retroceder. “Com as aulas remotas, nossos alunos conseguirão desenvolver suas competências e habilidades num curso de formação profissional. Precisamos de pessoas bem qualificadas, preparadas para tudo o que está acontecendo no mundo, mesmo a pandemia passando”, afirma a diretora do IBC.

Qualidade de ensino – A professora Arlene Bonfim, diretora da Escola Padre Estelio Dalison, está confiante de que o Cetam manterá a mesma qualidade de ensino, ofertado ao longo de seus 17 anos de existência. “Este é um momento de reinvenção para todos nós, inclusive para os estudantes.  Com essa nova forma de estudar e aprender, eles deverão organizar seus horários, cumprir as atividades propostas pelos professores e tirar todas as dúvidas on-line”.

No município de Pauini, distante 923 quilômetros de Manaus em linha reta, Valciclei de Castro Souza, 29, está ansioso, aguardando a retomada das aulas. Ele é aluno do curso Técnico em Manutenção e suporte em informática. “Quero voltar a estudar. Fiquei muito satisfeito com essa possibilidade de ensino remoto, porque logo estarei com meu diploma e terei mais chances de conseguir emprego na área”.

Em Manaus, Ana Beatriz Monteiro, 19, também está animada e não vê a hora para iniciar as aulas virtualmente. “Não tenho computador em casa. Usarei meu celular. Nunca tive essa experiência, mas creio que vai dar tudo certo. Adorei a iniciativa do Cetam”, conta a aluna do curso Técnico em Logística.

Close