Ipem-AM fiscaliza ‘pontões’ na orla de Manaus

Em buscas de irregularidades que possam lesar o consumidor amazonense na hora de abastecer, na manhã desta quarta-feira, 23 de março, o Instituto de Pesos e Medidas do Amazonas (Ipem-AM), órgão do Governo do
Amazonas, iniciou a fiscalização nos 27 postos de combustível flutuantes localizados na orla de Manaus, os conhecidos pontões.

tepem

Foto: Valdo Leão

A ação faz parte do plano de fiscalização do Ipem-AM, iniciado em janeiro deste ano, com a verificação de mais de 2,6 mil bombas de combustível na capital. De acordo com presidente do órgão, engenheiro Márcio André Brito, a fiscalização é motivada por denúncias recebidas na ouvidoria do Ipem-AM. “Como nossas estradas são rios, existem várias embarcações que utilizam o sistema de abastecimento nesses ‘pontões’. Por isso, é nosso dever, além da questão de segurança, verificar se o consumidor está pagando a quantidade de combustível correta”, explicou.

No total, seis postos de combustíveis na capital e cinco postos flutuantes foram fiscalizados. Em um deles, duas bombas apresentaram irregularidades. Uma por abastecer em quantidade menor que a solicitada pelo consumidor e outra por falta de iluminação e identificação visual. Com os equipamentos lacrados, o proprietário do estabelecimento tem dez dias para sanar os problemas ou poderá ser multado em até R$ 2 milhões.

Mesmo sendo notificada pelo órgão, a gerente do posto, Vanessa Menezes, apoiou a fiscalização e disse que a medida ajuda a inibir a concorrência desleal e a manter a confiança dos clientes. “Nem mesmo nós sabíamos que tínhamos estes problemas nas bombas, mas vamos resolver o mais rápido possível, pois é direito do consumidor receber pelo que ele paga”.

Interior – Além da capital amazonense e sua orla, o Ipem-AM também realiza a fiscalização nos municípios de Itacoatiara (a 176 quilômetros de Manaus), Urucurituba (a 208 quilômetros de Manaus) e Silves (a 204 quilômetros de Manaus). “Esses municípios tem o maior número de ‘pontões’ em suas redondezas e de lá vieram denúncias por parte de consumidores. Nossas equipes vão trabalhar por toda a semana para vistoriar todos os postos”, afirmou o presidente.

Parceria – A ação contou ainda com o apoio da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara Municipal de Manaus para verificar o cumprimento do Código de Defesa do Consumidor (CDC).

De acordo com o presidente da Comissão, o vereador Álvaro Campelo, ao suspeitar de quaisquer irregularidades, os clientes devem exigir os testes obrigatórios de qualidade nos postos. “O consumidor tem todo o direito de fazer a verificação, tanto nos portos da cidade, quanto nos ‘pontões’. Conferindo alguma distorção, ele deve acionar órgãos de defesa do consumidor para que possamos tomar as devidas providencias”, completou.

Close