Governo do Amazonas proporciona fisioterapia respiratória para policiais militares no pós-Covid-19

A fisioterapia respiratória tem sido uma grande aliada na recuperação das pessoas acometidas pela Covid-19. O Governo do Estado, por meio da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), tem proporcionado, desde o início do mês de fevereiro, esse tratamento para servidores da pasta e familiares, com o objetivo de promover a melhoria do quadro de saúde. O atendimento acontece às segundas, quartas e sextas-feiras, no horário das 7h às 11h30, no Hospital da Polícia Militar, no Comando Geral, zona sul da capital.

O chefe de Departamento do Estado Maior da PM, coronel Dias Figueiredo, explica que a decisão de proporcionar esse atendimento partiu da gestão, que levou em consideração a importância de prestar o suporte aos policiais militares, que tanto contribuem para a sociedade.

“O Comando da Polícia Militar, através do coronel Ayrton Norte e coronel Ronaldo Negreiros, preocupado com a reabilitação e restabelecimento da saúde dos nossos policiais pós-Covid, determinou que se fizesse esse projeto para que nós pudéssemos contribuir para a melhoria da saúde do nosso policial militar e dependentes”, destacou.

O chefe do Centro de Fisioterapia da PM, capitão Ulysses, destaca a importância desse atendimento. “Por conta da Covid acometer diversos órgãos, como também os pulmões, podendo gerar uma sequela respiratória, nós aqui estamos para dar esse apoio aos familiares e policiais militares que vêm nos procurar, mediante requisição médica, que vai comprovar realmente a necessidade. Nós aqui vamos trabalhar, por meio de técnicas de fisioterapia, para melhorar o condicionamento dos nossos pacientes”, explicou.

Atendimento – Acometido pelo vírus em dezembro de 2020, o servidor da ativa, tenente Alex Fonseca, relata que procurou atendimento de fisioterapia respiratória porque estava com a saturação muito baixa.

“Eu procurei o serviço médico, eles me encaminharam para cá, e desde então eu estou fazendo o acompanhamento da fisioterapia. Eu estou sentindo melhora significante porque para mim chegou à saturação de 89. Hoje eu consigo dormir tranquilo o que eu não dormi a noite, chegando até 97, então isso está me deixando muito tranquilo”, disse o servidor, que estava no local fazendo mais uma sessão semanal.

Familiares – O atendimento na unidade também contempla familiares dos servidores da PM, como dependentes. E foi ao saber da possibilidade de receber o atendimento que Sérgio Romero, pai de policial militar, fez a solicitação da fisioterapia respiratória. Aos 74 anos, ele vem lutando para superar as sequelas da doença e aprova o atendimento prestado pelos profissionais atuantes no local.

“O atendimento aqui é ótimo. Todos nos atendem com muita presteza, atenção, e sempre tiram as nossas dúvidas. Nos acompanham passo a passo em todos os exercícios e acompanham também a respiração. Aqui a gente se sente seguro”, enfatizou.

Processo para acompanhamento – Para dar início ao tratamento de fisioterapia pulmonar no local, os policiais e dependentes podem encaminhar uma solicitação por e-mail, informando a condição clínica pós-Covid e com o envio de documento que comprove que já tenha sido acometido pela doença.

“Nós temos inclusive, um e-mail à disposição, que é o sefir@pm.am.gov.br, por meio do qual o interessado pode entrar em contato conosco. Nós estaremos respondendo prontamente e realizando o agendamento da avaliação e, posteriormente, o tratamento. Estaremos solicitando, como já foi falado, a requisição médica, inclusive, o teste de Covid e demais exames complementares que puderem nos ajudar na avaliação”, concluiu o profissional.

Close