Formação direcionada a estudantes e sociedade marca o início da Semana de Luta contra a Tuberculose no Amazonas

Com o tema “Sociedade Civil e Governo em Ação para o Controle da Tuberculose”, foi promovida na quarta-feira, 23 de março, no auditório do Centro de Educação de Tempo Integral/Ceti Gilberto Mestrinho, localizado na rua Leopoldo Péres, bairro Educandos, uma formação direcionada a estudantes, professores e comunitários acerca da importância de medidas preventivas à tuberculose.

pret

FOTO: EDUARDO CAVALCANTE

A formação foi organizada pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc), Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Secretaria Estadual de Justiça (Sejus) e demais instituições que compõem o Comitê Estadual de Tuberculose do Amazonas.

A atividade é parte das ações da “Semana de Luta Contra a Tuberculose” que foi instituída pela resolução nº 002/2016 do Conselho Estadual de Educação do Amazonas (CEEA). A referida resolução definiu a semana temática para tratar sobre o tema, o período de 23 a 27 de março.

 De acordo com a coordenadora da ação pela Seduc, Delta Segadilha, a disseminação das informações é fundamental para que estudantes, professores e toda a comunidade escolar estejam empenhados na luta contra a doença. “Comemoramos no dia 24 de março o dia mundial de luta contra a tuberculose, portanto, mobilizaremos toda a comunidade escolar para o enfrentamento efetivo à tuberculose, uma vez que estudantes, professores, servidores e toda a comunidade escolar também estão sujeitos aos riscos dessa doença”, informou.

Segundo o diretor presidente da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), Bernardino Albuquerque, é fundamental contar com a parceria de diversas entidades, inclusive das secretarias de educação, a fim de que as informações sobre a tuberculose sejam disseminadas de forma efetiva. “Temos diversas parcerias aliadas no combate à tuberculose no país e em particular, no Amazonas, destacando, inclusive, a participação da educação, que é extremamente importante para levarmos essas informações sobre a às nossas crianças, para que os ajude não apenas na identificação, mas também no tratamento da tuberculose”, afirmou Bernardino Albuquerque.

 Também na quarta-feira, as entidades que compõem o Comitê Estadual promoverão uma videoconferência instrutiva para comunidades rurais do Amazonas. A videoconferência terá início às 17h e será providenciada pelo Governo do Estado, com a coordenação da Seduc por meio do Centro de Mídias de Educação do Amazonas.

 Tuberculose no Brasil – Segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil ocupa o 16º lugar no ranking mundial dos países com mais casos de tuberculose. Anualmente são notificados aproximadamente seis milhões de novos casos em todo o mundo.

Close