Câmara de Manaus tem melhor controle interno na gestão de recursos públicos no Amazonas

Ranking criado pelo Ministério Público de Contas aponta que o legislativo municipal é o único com grau elevado de controle interno entre as câmaras municipais do Amazonas

Os investimentos realizados pelo presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador David Reis (Avante), para melhorar o controle interno da Casa Legislativa, na gestão dos recursos públicos, alcançaram os objetivos pretendidos. O parlamento municipal aparece no “Ranking de Controle Interno 2021”, divulgado pelo Ministério Público de Contas (MPC-AM), com grau elevado de eficiência.

Criado em 2019 pelo MPC-AM, o ranking, verifica a implementação e o correto desenvolvimento do sistema de controle interno de cada unidade, além da estrutura, funcionamento, informações e relatórios apresentados pela instituição.

David Reis atribuiu o resultado positivo a todo um esforço feito pela atual legislatura do parlamento em gerenciar da melhor maneira possível, a aplicação dos recursos da Casa Legislativa.
“Essa é nossa missão como gestor a frente de um dos principais parlamentos municipais do país. Temos a obrigação de fazer o melhor gerenciamento destes recursos e garantir que eles sejam bem utilizados e assim o faremos até o fim de nossa gestão”, garante o presidente.

De acordo com os dados publicados no site do MPC-AM, a Câmara de Manaus é a única entre todas os parlamentos municipais do estado, a alcançar o grau elevado, com 929 pontos, 138 a mais que a Câmara Municipal de Apuí, segunda colocada com 791 pontos e 300 a mais que a Câmara de Parintins, terceira no ranking, com 629 pontos.

A Câmara de Manaus também se destaca entre os poderes e órgãos estaduais, com uma pontuação que a coloca no sexto lugar, ficando atrás apenas do próprio MPC-AM, Governo do Amazonas, Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM) e Prefeituras de Alvarães e Tefé.

Critérios

Coloque

Os critérios de avaliação do ranking do MPC-AM têm como base seis níveis: crítico, quando a instituição soma até 268 pontos; deficiente, quando obtém entre 269 a 537 pontos; mediano, entre 538 a 806 pontos e elevado, quando ultrapassa os 807 pontos.

Related Articles

Close