Brasil faz campanha histórica nos Jogos Pan-Americanos de Lima

O Time Brasil fez bonito nos Jogos Pan-Americanos de Lima (Peru), realizados ente entre julho e agosto de 2019. Embora com menor número de atletas – 485 competiram na capital peruana – em relação às últimas três edições do evento, o país terminou na vice-liderança no quadro de medalhas, com 171 (55 ouros, 45 pratas e 71 bronzes), ficando atrás apenas dos Estados Unidos, que subiram ao pódio 293 vezes. Foi a melhor colocação do Brasil na história do Pan desde a edição de 1963, realizada em São Paulo, quando também ficamos em segundo lugar.

O Pan de LIma reuniru 6.580 atletas de 41 paises das Américas. Foram 19 dias de disputas emocionantes e histórias de superação. Vamos relembrar agora algumas conquistas marcantes da delegação brasileira.

MEDALHAS INÉDITAS

Ginástica Artística

A modalidade colecionou 11 medalhas. Na prova individual geral (soma das notas de seis aparelhos) teve dobradinha inédita no pódio, com Caio Souza e Arthur Nory, ouro e a prata respectivamente. Nory ainda faturou outras duas medalhas: ouro por equipes e prata na barra fixa. Em cerimônia de premiação organizada pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), ele foi eleito o Melhor Atleta do Ano pelo Prêmio Brasil Olímpico.

Outro feito incrível foi o do ginasta Chico Barreto, de 30 anos: ele conquistou três ouros e se tornou o primeiro brasileiro na história a garantir três medalhas douradas na modalidade. Natural de Ribeirão Preto (SP), Chico Barreto venceu as disputas por equipe, na barra fixa e no cavalo com alças – neste último aparelho a medalha também foi inédita para o país.

Por Claudia Soares Rodrigues – Jornalista da TV Brasil 

Close