A equipe da Secretaria de Saúde do município de Coari, implantou o teste da orelhinha ou Triagem Auditiva Neonatal (exame de Emissões Otoacústicas Evocadas), na maternidade do Hospital Regional do município.

O exame que é realizado entre o segundo e o terceiro dia de vida do recém-nascido é diferente do teste do pezinho, e não necessita fazer furinho na orelha do bebê. Além de indolor o teste é realizado enquanto a criança está dormindo. Ó fonoaudiólogo coloca um aparelho de Emissões Otoacústicas Evocadas, que produz estímulos sonoros leves e mede o retorno desses estímulos de estruturas do ouvido interno.

Segundo o Prefeito Adail Filho, esse é mais um passo para a excelência na saúde do município. “Sabemos da importância do exame da orelhinha para a detecção de problemas auditivos, um bebê que tenha um diagnóstico e intervenção fonoaudiológica até os seis meses de idade pode desenvolver linguagem muito próxima a de uma criança ouvinte. Por esse motivo fizemos a aquisição do material necessário para que o teste seja feito enquanto a mãe ainda está internada assim otimizando o tratamento quando se fizer necessário”, explicou Adail Filho.

De acordo com o diretor do Hospital Regional o enfermeiro Fabricio Botelho, o exame está sendo realizado de segunda à sexta-feira e assim que a mãe tem alta do hospital já sai com o resultado do exame. “Os exames estão sendo realizados por nossa fonoaudióloga e caso seja necessário já é marcado um retorno para a mãe e o bebê. Com isso garantimos que a criança tenha o atendimento adequado em um menor tempo possível”, finalizou o enfermeiro. 

A audição começa a partir do 5º mês de gestação e se desenvolve intensamente nos primeiros meses de vida. Qualquer problema auditivo deve ser detectado ao nascer, pois os bebês que têm perda auditiva diagnosticada cedo e iniciam o tratamento até os 6 meses de idade apresentam desenvolvimento muito próximo ao de uma criança ouvinte

COMPARTILHAR