FOTOS: Valdo Leão / Secom

O governador em exercício e secretário de Segurança Pública do Estado do Amazonas, Bosco Saraiva, participou, na manhã de sexta-feira (22/12), da Assinatura do Termo de Cooperação entre a SSP-AM e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), por meio do qual será oferecido o Curso de Especialização em Gestão Pública aplicada à Segurança. A cerimônia aconteceu no auditório da Escola Superior de Ciências da Saúde (ESA), na avenida Carvalho Leal, bairro Cachoeirinha.

A primeira turma, formada por 103 oficiais intermediários (capitães) do quadro de oficiais combatentes (QOPM), tem início em janeiro de 2018. Com carga horária de 510 horas, o curso inédito no Estado do Amazonas terá duração de dez meses. O objetivo é aprimorar a formação acadêmica e profissional dos oficiais, habilitando-os à promoção e ao exercício dos cargos, encargos e funções de comando, direção, chefia e assessoramento.

O governador em exercício e secretário de Segurança Pública do Estado do Amazonas, Bosco Saraiva, ressalta que a qualificação dos servidores garante não só um benefício para o servidor, que estará mais capacitado para atuar na sua atividade fim, mas também para toda a sociedade quando receber um atendimento com maior qualidade.

“Antes, para a realização desse curso, era necessário que cada homem das nossas forças policiais se deslocasse para outros estados para poder receber esse tipo de preparação. Hoje nós temos nas mãos, com a assistência da UEA, a capacidade técnica de prepará-los aqui mesmo em chão amazonense”, destacou Bosco Saraiva. Para o reitor da UEA, Cleinaldo Costa, é uma honra poder servir a comunidade desta forma. “Estaremos juntos apoiando a Polícia Militar do Amazonas e servindo ao Governo do Estado”.

O comandante da Polícia Militar do Amazonas, coronel David Brandão, destacou que a realização do curso não irá interferir na atuação dos servidores. “Os nossos oficiais estão fazendo esse curso histórico sem mudar nenhuma parte operacional de seus trabalhos. Estarão divididos em turmas e poderão fazer esse curso em dez meses, com a homologação de uma das melhores universidades do nosso país”, afirmou o coronel.

Para o capitão Alberto Neto, um dos oficiais que irão fazer parte da primeira turma, esta é uma oportunidade única de aperfeiçoamento. “O homem sempre precisa aumentar o nível de instrução. A instrução do policial é continua e a Polícia Militar tem diversos cursos já visando isso: o aprimoramento e a melhoria do serviço nas ruas, principalmente. São novos conhecimentos e novas teorias que nós vamos aplicar na segurança pública do Estado”, afirmou o capitão.

COMPARTILHAR