FOTO: DIVULGAÇÃO/IDAM

Na terça-feira (29/05), na Secretaria de Produção Rural (Sepror), bairro Japiim, zona sul de Manaus, o secretário da pasta, José Aparecido dos Santos, recebeu o presidente da Associação Amazonense de Avicultura (AAMA), Kuniya Takano, para tratar da falta de alimentos (ração), que ameaça provocar grave crise no setor com a morte de milhares de aves.

Também participaram da reunião outros avicultores, o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Amazonas (Faea), Muni Lourenço, o representante da Superintendência Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Amazonas, Guilherme Pessoa, e da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), engenheiro agrônomo Pedro Neto.

“Se não recebermos milho e farelo de soja imediatamente corremos o risco de perder milhares de aves”, afirmou Kuniya Takano durante a reunião. José Aparecido assegurou que o Governo do Amazonas está atento à gravidade da situação e busca alternativas para que os produtores possam abastecer o plantel.

O secretário da Sepror adiantou que o Governo do Estado já negocia com a Conab o repasse imediato dos estoques de milho para os avicultores para evitar a morte das aves.

Segundo Pedro Neto, a Conab dispõe de 562 toneladas em estoque que, mesmo reservadas a pequenos produtores, em situação de crise de abastecimento podem ser fornecidas aos médios e grandes produtores, desde que com anuência da diretoria central. Pedro Neto afirmou, ainda, que outras 1.200 toneladas de milho chegam esta semana em Manaus.

Soja – José Aparecido também adiantou que o governador Amazonino Mendes conversou por telefone com o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, para discutir uma solução que assegure o transporte de milho e farelo de soja de Sapezal (MT) até Porto Velho (RO). De lá, o transporte é fluvial até o Terminal Graneleiro de Itacoatiara.

O ministro afirmou ao governador que o carregamento de grãos para a região Norte pode ser incluso em comboio com escolta do Exército, para garantir que os insumos cheguem aos produtores. Segundo José Aparecido, a proposta é propor ao Grupo Amaggi, que transporta farelo de soja pelo Terminal de Itacoatiara, também forneça o insumo para o mercado local.

Idam – O secretário José Aparecido dos Santos convocou o presidente do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), Luiz Herval, para acompanhar todo o processo em curso, tendo em vista que a instituição atua na assistência técnica de centenas de avicultores no Estado do Amazonas, que também precisam dos insumos milho e farelo de soja.

Na agricultura familiar, os pequenos produtores possuem um plantel de mais de 300 mil aves.

O Governo do Amazonas, através do Sistema Sepror, montou um gabinete de acompanhamento do atual cenário, para que os produtores de aves/ovos, suínos e peixes/piscicultura não sofram com o movimento dos caminhoneiros que está afetando o setor primário nacionalmente.

COMPARTILHAR