MANAUS, 25/07/18 CARLOS ONETY, SERVIDOR DO DEPARTAMENTO DE RECURSOS HUMANOS DA CAMARA MUNICIPAL DE MANAUS. FOTO: ROBERVALDO ROCHA / CMM

Os 274 servidores efetivos da Câmara Municipal de Manaus (CMM) passaram a receber, a partir deste mês, os benefícios em folha salarial garantidos pelo Plano de Cargos, Carreira e Vencimentos dos Servidores da Casa Legislativa Municipal (PCCS), aprovado este ano. Após 13 anos de espera, sem a revisão do plano, hoje os funcionários comemoram a conquista do benefício.

Com mais de 41 anos de serviço legislativo, a técnica legislativa, Zahyra Monteconrado, aprovou a conquista para os funcionários. “Eu trabalhei na comissão do plano. Foram vários servidores que lutaram por esse benefício. É um avanço, pois estávamos parados, sem o nosso direito desde 2005. Hoje temos direito a fazer doutorado, auxílio funeral e outros benefícios. São conquistas, vantagens importantes. É uma total valorização para nós servidores”, disse.

Para o técnico legislativo, Carlos Onety, 61 anos, o quinto funcionário mais antigo da Casa, o novo benefício honra o trabalhador. “Tínhamos direito a esses benefícios e, hoje, depois de muito tempo, estamos conquistando os nossos direitos. Sou o quinto funcionário mais antigo da casa e sou feliz por ver um presidente que realmente olha para os servidores que constroem a história da nossa política”, comentou.

Estudo

De acordo com a diretora geral da CMM, Mirlene Magalhães, a conquista dos servidores só foi possível após uma série de estudos e reorganização financeira. “Essa é uma conquista que começou em 2015, ainda no primeiro mandato do presidente Wilker Barreto. Naquele tempo, por conta da crise econômica e a redução de orçamento, a Câmara não teve condições de viabilizar o plano. No segundo mandato fizemos uma reorganização financeira, uma reengenharia econômica para viabilizar o plano. Foi um esforço. Trabalhamos muito para que o Plano de Aposentadoria Voluntária (Pavi), que aposentou vários servidores, entrasse em funcionamento e desoneramos a folha. Daí proporcionamos esse benefício. Hoje estamos com as finanças da Casa equilibrada. Foi tudo estudado para que esse pagamento ocorresse”, afirmou a diretora.

O presidente da Casa, vereador Wilker Barreto (PHS) classificou como justo o benefício dos servidores. “Não foi fácil. Desde o primeiro mandato eu via que

os funcionários não tinham um plano de carreira. Não seria justo eu não olhar para eles. São eles que constroem a história política no nosso parlamento municipal. Criamos projetos e conseguimos aposentar servidores que tinham medo de encerrar a carreira sem seus benefícios, foram mais de 80 funcionários que se aposentaram voluntariamente. No futuro, a Câmara poderá fazer concurso publico e abrir novas vagas”, frisou.

 

COMPARTILHAR