FOTO: LUCAS SILVA

 

O Governo do Estado, por meio do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), tem feito um trabalho de orientação junto aos moradores dos parques residenciais. O objetivo é construir uma boa convivência coletiva e preservação do bem estar da comunidade.

Os escritórios locais de gestão compartilhada (ELO), localizados nos parques residenciais, desenvolvem uma espécie de gestão condominial e social nos locais. Os assistentes sociais acompanham semanalmente a rotina dos moradores, a fim de mediar conflitos, levar orientações e informes. No dia a dia, o problema mais comum se refere a conflitos entre vizinhos, como reclamação de barulho de som e obras nos apartamentos.

De casa em casa, eles são orientados a eliminar hábitos ruins como jogar lixo em áreas comuns, coleta seletiva, obras nas fachadas, comércios sem autorização e cuidados com as áreas de convivência comum.

 Dentro do calendário do ELO são desenvolvidas atividades sociais e ambientais designadas aos públicos, sejam adultos, idosos e crianças.

O Parque Residencial Liberdade, entregue há dois anos pelo Governo do Estado, é composto por 216 apartamentos, distribuídos em 20 blocos. Os moradores são oriundos de áreas desapropriadas do Igarapé do 40, Betânia e adjacências.

 

 

 

 

COMPARTILHAR