A tenente-coronel do corpo de Bombeiro do Distrito Federal ,Márcia Amarílio da Cunha Silva, 44 anos, foi indicada pela equipe de transição do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL).

“Eu fiquei feliz pelo convite e qualquer pessoa ficaria satisfeita com esse reconhecimento do trabalho, sendo homem ou mulher. As coisas vão acontecendo naturalmente, eu acho que o que importa é cada pessoa, o perfil de cada um. Tem situações em que a mulher tem um perfil melhor que o homem, já em outras áreas o homem é melhor que a mulher. Quanto mais misturado o governo tiver, independente do gênero, é bem-vindo“(tenente-coronel Márcia Amarílio da Cunha Silva)

Márcia Amarílio da Cunha Silva conta que há cerca de um ano está na equipe que apoia e ajudou a eleger Jair Bolsonaro. “Eu venho trabalhando com os generais, a convite do general Heleno – futuro ministro do Gabinete de Segurança Institucional. “Eles [os generais] estão estudando o que eu farei, por enquanto estou colaborando na área de educação”, contou.
COMPARTILHAR