Fotos: Altemar Alcântara/Semcom

Mais de cem pessoas participaram na manhã da sexta-feira, 12/1, de uma caminhada no bairro Colônia Antônio Aleixo, zona leste de Manaus. Organizada pelo Movimento de Reintegração às pessoas atingidas pela hanseníase (Morhan), com apoio da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), a ação teve como objetivo levar aos moradores daquela área da cidade, orientações para prevenir o surgimento de novos casos de hanseníase.

Também participaram da caminhada, que teve como ponto de partida a praça Tancredo Neves, técnicos da Fundação Alfredo da Matta (Fuam), Igreja Adventista do Sétimo Dia, Unidades Básicas de Saúde (UBSs), policlínicas e colégios da região. O grupo percorreu ruas do bairro, passando pela casa Deus Dará e pela UBS Guilherme Alexandre, na rua Nova, até retornar à praça.

A chefe do Núcleo de Hanseníase da Semsa, Eunice Idelfonso Jácome, explicou que a caminhada foi uma das formas de divulgar o mutirão dermatológico que será realizado no dia 27, das 8h às 12h, na Escola Estadual Gilberto Mestrinho, localizada na rua Danilo Areosa, também no mesmo bairro, dentro da programação do “Janeiro Roxo”.

“A Semsa trará para a Colônia Antônio Aleixo serviços como exames de pele, consultas com profissionais em dermatologia, testagem rápida para HIV, sífilis e hepatite, além da vacinação contra HPV e Meningocócica C. Queremos mostrar que a hanseníase tem cura, basta que seja identificada e tratada logo no início”, informou Eunice.

   O vice-coordenador do Morhan, Raimundo Barreto, destacou a importância de eventos como este. “Nosso objetivo é chamar a atenção da comunidade para as atividades da Semana de Combate à Hanseníase, além de alertar acerca da doença e prevenção necessária”, explicou Raimundo.

— — —

COMPARTILHAR