FOTO: Erlon Rodrigues

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Adriano Felix, titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd), falou, na manhã desta quarta-feira (20/06), durante coletiva de imprensa realizada às 9h30, no prédio da especializada, sobre ação policial deflagrada na manhã de terça-feira (19/06), que frustrou roubo a empresário e prendeu, em flagrante, sete indivíduos que pretendiam cometer o crime. Com os infratores, a equipe da Derfd apreendeu um revólver calibre 38, contendo cinco munições intactas.

De acordo com a autoridade policial, o bando foi interceptado por volta das 11h, nas proximidades de uma agência bancária situada no bairro Alvorada, zona centro-oeste da capital. Alexsandro Nobre Ferreira, 24; Jackson da Costa Caldera, 31, conhecido como “Pará” ou “Parazinho”; Jean Carlos Santos de Castro, 25; Jhon Carlos das Chagas Souza, 37, chamado de “Maranhão”; Rogério Mousino Cativo, 30; Thiago de Oliveira Litaiff, 33, e Wilton Mesquita Chaves, 49, o “Baiano”, foram apresentados por envolvimento na tentativa de roubo majorado.

Felix explicou que a equipe de investigação da Derfd chegou até o bando após receber delação anônima, informandoque os infratores fariam uma “chegadinha de banco” para roubar cerca de R$ 30 mil de um empresário, no momento em que ele iria depositar o dinheiro, referente à renda do final de semana da distribuidora dele. Em seguida, a equipe de investigação da Derfd passou a monitorar o grupo.

“Montamos campana nas proximidades da agência bancária e antes que o empresário chegasse, nós conseguimos interceptar o grupo e prendemos todos os elementos em quatro veículos. Não houve confronto. Apreendemos com o bando, ainda, um revólver calibre 38, contendo cinco munições intactas”, relatou o delegado.

O titular da Derfd afirmou que com o grupo foram apreendidos três carros, sendo um da montadora Fiat, modelo Palio, de cor azul e placas JXJ-8695; outro da marca Chevrolet, modelo Onix, de cor preta e placas PHO-5960; modelo Celta, da montadora Chevrolet, de cor vermelha e placas NON-1457, além de uma motocicleta da marca Honda, modelo CG Titan 150 e placa JWV-3481.

Durante a coletiva de imprensa, Felix informou que Jean estava conduzindo a motocicleta. Já Alexsandro estava na garupa da moto e seria o responsável por abordar a vítima, portando a arma de fogo. Thiago estava dirigindo o automóvel modelo Onix, onde estava “Maranhão”, apontado como líder do grupo. Rogério estava dirigindo o Celta que seria utilizado para dar apoio na fuga dos comparsas. Wilton e Jackson estavam no Palio, aguardando as coordenadas de Jhon.

Mentor – A autoridade policial disse, ainda, que Jhon Carlos foi o responsável por recrutar os infratores para a ação criminosa, além de conseguir os veículos apreendidos na tentativa de roubo majorado. O automóvel modelo Onix, inclusive, foi alugado especificamente para tal finalidade.

“Os infratores sabiam que a vítima efetuava depósitos todas as segundas-feiras da renda da venda de bebidas que obtinha no fim de semana. Na segunda-feira (18/06) os infratores identificaram que o empresário não iria efetuar o depósito e resolveram retornar na terça-feira (19/06), por volta das 8h, onde se posicionaram em frente à agência bancária, esperando o empresário chegar para colocarem em prática o que haviam planejado”, disse o delegado.

As diligências em torno do caso continuam para identificar a procedência das informações passadas para a associação criminosa.

Alerta – Adriano Felix ressaltou que os empresários devem ser cautelosos, pois a movimentação nos fins de semana geram grandes quantias nos estabelecimentos e, nas segundas-feiras, é rotineiro alguns empresários realizarem depósitos bancários. O delegado orienta as pessoas a não terem uma rotina ou dia específico para realizarem esses depósitos e que evitem essa movimentação logo após o fim de semana.

Reincidentes – Em consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), a equipe de investigação da Derfd verificou que Jean tem passagem pela polícia por roubo majorado e tráfico de drogas. Alexsandro possui passagem por roubo, tráfico de drogas e porte ilegal de arma de fogo. Jackson já foi preso por envolvimento em três roubos. Já Jhon, o “Maranhão”, que comandou a ação criminosa, tem passagens por cinco roubos, cometidos entre os anos de 2011 a 2013.

Alexsandro, Jackson, Jean, Jhon, Rogério, Thiago e Wilton foram autuados em flagrante por roubo majorado tentado e associação criminosa armada. Ao término dos procedimentos cabíveis na especializada, o bando será levado para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul de Manaus.

COMPARTILHAR