FOTO: DIVULGAÇÃO/ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA PC-AM

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Jardel Rodrigues, titular da 48ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), situada em Maués, município distante 276 quilômetros em linha reta da capital, cumpriu, na tarde de terça-feira (6/11), por volta das 15h, mandado de prisão preventiva em nome de Renan Vasconcelos Santana, 28, conhecido como “Passarinho”, e mandado de busca e apreensão em nome de um adolescente de 13 anos, envolvidos em latrocínio que teve como vítima a cirurgiã-dentista Alcivandra de Souza Almada.

De acordo com a autoridade policial, o crime aconteceu no dia 14 de outubro deste ano, naquele município. A vítima tinha 35 anos. Rodrigues explicou que as ordens judiciais em nome dos indivíduos foram expedidas no dia 6 de novembro deste ano, pela juíza Joseilda Pereira Bilio, da 2ª Vara da Comarca de Maués.

“Logramos êxito no cumprimento das ordens judiciais na tarde de ontem (6/11), após notificarmos a dupla a se apresentar na unidade policial. Os dois prontamente compareceram à DIP”, explicou.

Caso – No dia 14 de outubro deste ano, a cirurgiã-dentista Alcivandra estava em uma motocicleta, retornando de uma festa de aniversário, na companhia de uma amiga, quando elas foram surpreendidas por Renan, o adolescente, o foragido da Justiça Enderson Alegria Gomes, 18, conhecido como “Teixeira”, e outro indivíduo, até o momento não identificado.

Na ocasião, os infratores estavam portando pedaços de madeira e agrediram as vítimas com pauladas e subtraíram os aparelhos celulares delas. Alcivandra veio a óbito no local em decorrência dos ferimentos. A amiga da cirurgiã-dentista também foi agredida a pauladas, porém, sobreviveu às agressões.

Indiciamento – Renan foi indiciado por latrocínio consumado e latrocínio tentado. Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, ele foi levado à Unidade Prisional de Maués. Já o adolescente irá responder por ato infracional análogo aos crimes de latrocínio consumado e latrocínio tentado. Ambos ficarão à disposição da Justiça.

Disque-Denúncia – O titular da 48ª DIP ressaltou, ainda, que quem tiver informações sobre a localização de “Teixeira” e também sobre a identificação do quarto elemento envolvido nos crimes, entrar em contato com a Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), por meio do número 181, o disque-denúncia do órgão.

COMPARTILHAR