FOTOS: Erlon Rodrigues / Assessoria de Imprensa da PC-AM

O delegado Paulo Martins, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), acompanhado do delegado adjunto da especializada, Walter Cabral, falou na manhã desta quinta-feira (10/1), durante coletiva de imprensa, sobre o cumprimento de mandados de prisão preventiva por homicídio qualificado em nome de Hulison Aroucha da Silva, 21, e Richarlilson Barbosa Ribeiro, 35, envolvidos nas mortes de dois homens no dia 1° de outubro de 2018.

De acordo com a autoridade policial, os infratores estavam sendo investigados pela equipe da DEHS por participarem dos homicídios dos amigos Alessandro Praia da Silva Filho e Ricardo Almeida da Cruz Filho, ocorridos ano passado, no apartamento onde as vítimas moravam, situado em um condomínio no bairro Lago Azul, zona norte da cidade. As vítimas tinham, respectivamente, 40 e 32 anos.

“No dia da ação criminosa, Hulison e Richarlilson, acompanhados de outros comparsas, chegaram ao condomínio conduzindo um carro da montadora Ford, modelo Fiesta, de cor branca. Em seguida foram até o apartamento das vítimas e efetuaram disparos de arma de fogo que ocasionaram as mortes de Alessandro e Ricardo. Ao longo das investigações em torno do caso, identificamos que Richarlilson havia negociado um imóvel naquele condomínio, com o pretexto de chegar até o apartamento das vítimas e colocar em prática as execuções”, explicou Martins.

Conforme o titular da DEHS, Hulison e Richarlilson foram presos pela equipe da especializada ao longo da última terça-feira (8/1), na Comunidade Raio de Sol, bairro Cidade Nova, zona norte da capital. No momento da prisão de Richarlilson os policiais civis recuperaram com ele um automóvel da montadora Fiat, modelo Siena, de cor preta, com restrição de roubo. Em depoimento, o homem informou apenas que havia comprado o veículo. Ao término dos procedimentos cabíveis, o carro será devolvido ao proprietário.

Tornozeleira – Martins informou, ainda, que as vítimas estavam em liberdade provisória há cerca de um mês quando foram mortas e faziam uso de tornozeleira eletrônica. Alessandro e Ricardo haviam sido presos por tráfico de drogas e associação para o tráfico de drogas. “As execuções estão relacionadas ao tráfico de drogas. Identificamos, ao longo dos trabalhos, que Hulison e Richarlilson são membros de uma organização criminosa que comanda a comercialização de entorpecentes na Comunidade Raio de Sol”, ressaltou.

O delegado Paulo Martins destacou que os policiais civis da especializada analisaram as imagens captadas por câmeras de segurança instaladas no condomínio e já identificaram todos os indivíduos que participaram das execuções. “Já sabemos quem são as pessoas envolvidas nesse caso. No entanto, não podemos fornecer mais informações para não comprometer o andamento das investigações. Estamos trabalhando agora para localizar e prender os demais infratores”, disse.

Hulison e Richarlilson foram indiciados por homicídio qualificado. Richarlilson foi autuado em flagrante, ainda, por receptação. Ele será levado para Audiência de Custódia no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da capital, antes de ser conduzido ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde a dupla irá ficar à disposição da Justiça.

COMPARTILHAR