FOTO: EDUARDO CAVALCANTE/SEDUC

A plataforma “Saber Mais”, que oferece a estudantes e professores da rede pública estadual, servidores e comunidade em geral, conteúdos e recursos digitais que possam aprimorar o processo de aprendizagem, recebeu, entre os meses de janeiro a maio de 2018, mais de 36 mil acessos. O balanço foi divulgado pela Gerência de Mídias e Conteúdos Digitais da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino do Amazonas (Seduc).

Lançada em 2016, a plataforma é uma parceria da Secretaria de Educação com a Escola Digital, a Fundação Telefônica Vivo, o Instituto Natura e o Instituto Inspirare e conta com mais de 7 mil objetos digitais de aprendizagem, incluindo jogos, apresentações multimídias, livros, e-books, livros em formato PDF, animações, vídeos, simuladores, entre outros recursos.

De acordo com a gerente de Mídias e Conteúdos Digitais da Seduc, Sabrina Araújo, o alto índice de acessos é reflexo de um trabalho voltado para facilitar a atuação do professor em sala de aula. “Acredito que seja devido ao empenho da equipe, eles abraçaram a proposta, entende que é realmente necessário fazer isso, pensando sempre no processo que é chegar até o professor, para que esses recursos digitais possam ser utilizados em sala de aula e contribuam com a prática do professor”, afirmou.

Araújo explica que na plataforma, o professor tem acesso a conteúdos de forma online off-line e que também alunos, gestores, servidores e qualquer outra pessoa podem utilizar os recursos. “Tem muito conteúdo e recursos digitais online e off-line e, dependendo da prática e dos programas que são desenvolvidos aqui na Secretaria, nós disponibilizamos lá para que ele tenha acesso. O foco é sempre o professor, mas os recursos que estão lá disponíveis podem ser utilizados pelos alunos, independente de uma orientação do professor ou não, eles podem entrar lá e buscar conteúdos e recursos”, disse.

Os conteúdos disponíveis ao professor são voltados para a educação infantil, ensino fundamental, ensino médio e educação de jovens e adultos.

Frentes de trabalho

Além dos recursos disponíveis na plataforma, a Gerência de Mídias e Conteúdos Digitais, em parceria com a Rede Escola Digital, tem um plano de implementação para 2018, com detalhamento dos objetivos e ações para a plataforma Saber Mais. O cronograma contém detalhamento em quatro frentes: curadoria, mobilização, monitoramento e melhorias da plataforma. “Esse ano, como é uma parceria entre a Seduc e os institutos parceiros, eles trabalham ao longo do ano com monitoramento e algumas frentes de trabalho. Além desses monitoramentos de acesso, trabalhamos várias ações para que a equipe e todos os professores estejam engajados. No campo de mobilização, trabalhamos justamente para engajar professores a utilizar e para isso, a gente faz campanha de divulgação e utilizamos os e-mails institucionais, as redes sociais, as diversas fontes de comunicação para chegar essa informação até o professor”, explicou Sabrina.

 Tecnologia em sala de aula

O professor de Língua Inglesa da Escola Estadual de Tempo Integral Bilíngue Djalma da Cunha Batista, Paulo Rafael Melanias, que está lotado no ambiente de mídias da unidade de ensino, explica que a plataforma tem facilitado as suas práticas pedagógicas em sala de aula e favorecido o aprendizado dos estudantes.

“Através da plataforma Saber Mais, o professor além de aprimorar suas aulas conciliando tecnologia e prática, tem a oportunidade de aprender também novas ferramentas que contribuirão no processo de ensino e aprendizagem. A plataforma é rica em recursos tecnológicos e de fácil acesso. Não precisa muito conhecimento em informática para acessá-la. É muito simples encontrar algo que contextualize nossas aulas, trazendo o lúdico através de games ou recursos audiovisuais”, explicou o professor.

COMPARTILHAR