Foto:BRUNO ZANARDO/SECOM

Acompanhado de policiais civis, militares e bombeiros, o vice-governador e secretário de Segurança, Bosco Saraiva, abriu oficialmente na noite desta sexta-feira (09/02), durante o desfile das escolas de samba do Grupo de Acesso, ao cronograma de ações dos órgãos de segurança montadas para os eventos carnavalescos que acontecerão  no Sambódromo de Manaus até a próxima terça-feira (13/02). Cerca de 2,5 mil servidores da segurança estão envolvidos na operação.

Desde o início de janeiro, a Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) tem realizado diversas ações integradas, com foco na fiscalização de eventos carnavalescos e pré-carnavalescos em todas as zonas da capital. A principal ação é a Operação Alegoria Proibida.

“A gente espera que tudo o que acontece aqui até a próxima terça seja alegria e felicidade, marcando a festa do povo. Teremos uma grande estrutura de segurança, com policiais, helicópteros, drones, câmeras e tudo o que for possível para garantir a quem vai desfilar e quem vem assistir tranquilidade”, enfatizou Saraiva.

Eventos – Neste sábado (10/02), o Sambódromo será o palco do desfile das escolas de samba do grupo especial. No domingo (11/02), no podium da Arena da Amazônia, ocorrerá o Bloco das Piranhas. Na segunda-feira (12/02), o Carnaboi, no sambódromo. E na terça-feira (13/02), a avenida do Samba receberá a Banda Galo de Manaus.

Nesse período, a ação integrada na região do Sambódromo reunirá mais de 2,5 mil servidores do Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) e das Polícias Civil e Militar. Na Delegacia Geral da Polícia Civil, em frente ao Sambódromo, será instalada uma Delegacia de Apoio a Grandes Eventos (Dage) que dará apoio às ações de segurança e servirá para registro de ocorrências.

A estrutura também engloba o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC). Ao todo, sete câmeras e um drone estarão espalhados em pontos estratégicos para apoiar a atuação das polícias Civil e Militar e fiscalizar irregularidades das escolas de samba e bandas carnavalescas, que acontecerão até a Quarta-feira de Cinzas (14/02).

COMPARTILHAR