FOTO: DiVULGAÇÃO/PC-AM

A Polícia Civil do Amazonas cumpriu mandado de prisão preventiva por tráfico de drogas em nome de Geize Silva de Souza, 27, envolvida com a prática ilícita na zona leste da capital. A infratora foi presa na rua J, primeira etapa do bairro São José Operário, naquela mesma zona da capital.

A ação foi realizada na manhã de terça-feira (12/02), por volta das 9h, pela equipe de investigação do 9° Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob o comando do delegado Pablo Geovanni, titular da unidade policial.

De acordo com a autoridade policial, Geize coordena o tráfico de drogas na área de abrangência do 9° DIP, cumprindo ordens do esposo dela, Ednei Sandro Sabóia de Vasconcelos, 36, que atualmente cumpre pena por tráfico de drogas no Instituto Penal Antônio Trindade (Ipat).

Segundo o delegado, a infratora já foi presa três vezes pela prática delituosa. “Geize já foi presa pelas equipes do Departamento de Investigação sobre Narcóticos (Denarc) com cerca de 150 quilos de maconha do tipo skunk. A infratora também foi presa por policiais militares da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam) com seis tabletes de drogas, juntamente com o esposo e, ainda, presa pelas equipes da 3ª Seccional Leste e 9° DIP, na época, sob a minha coordenação, com duas porções grandes de pasta-base de cocaína. É uma infratora conhecida pela atuação na comercialização de entorpecentes”, destacou o delegado.

O titular do 9° DIP informou que, na manhã de terça-feira (12/02), os policiais civis lotados na unidade policial se deslocaram até uma casa situada na rua J, na primeira etapa do bairro São José Operário, onde, por volta das 9h, prenderam Geize. A ordem judicial em nome da infratora foi expedida no dia 21 de agosto de 2018, pelo desembargador José Hamilton Saraiva dos Santos, da 1ª Câmara Criminal.

Indiciamento – Geize foi indiciada por tráfico de drogas. Ao término dos procedimentos cabíveis no 9° DIP, ela será conduzida ao Centro de Detenção Provisória Feminino (CDPM), localizado no quilômetro oito da rodovia federal BR-174, onde irá ficar à disposição da Justiça.

COMPARTILHAR