Foto: Arquivo Agência Brasil

 

Nesta sexta-feira (2/3), O Ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou a inclusão do Presidente Michel Temer em inquérito que também investiga os ministros Eliseu Padilha ( Casa Civil) e Moreira Franco (Secretário Geral), dentro da Lava Jato.

O inquérito investiga suposto recebimento de propina do grupo político liderado por Temer e pelos ministros palacianos em 2014. A contrapartida seria o favorecimento de interesses da Odebrecht na Secretaria de Aviação Civil (ministério já extinto), órgão comandado por Padilha e Moreira Franco de  2013 a 2015.

O Ministro deu 60 dias para que a Policia Federal conclua as invetigações. Nesta semana, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, pediu a inclusão de do Presidente Temer na investigação a partir do relato do ex-diretor da Odebrecht Cláudio Melo Filho.

 

O Palácio do Planalto informou que não comentará a decisão

COMPARTILHAR