Fotos: Divulgação / Procon Manaus

Trinta e cinco postos de combustíveis foram notificados na terça-feira, 13/11, pelo Procon Manaus, no segundo dia de ação para verificar se os estabelecimentos reduziram o valor da gasolina. No último dia 7, a Petrobras definiu em R$ 1,71, o valor da redução, no litro do combustível, às refinarias. Porém, não foi constatada a redução no valor final do produto ao consumidor nos postos.

Diante de tal prática, desde a última segunda-feira, 12, o Procon Manaus vem notificando postos de gasolina da cidade a apresentarem, em um prazo de 48 horas, justificativas para que o produto continue comercializado a R$ 4,99, o litro. O valor foi constatado pelas equipes do Procon Manaus nos dois dias de ação.

“Vamos dar continuidade no nosso trabalho, usando todos os meios legais possíveis, exigindo que os donos de postos repassem essa redução até os consumidores. Pedimos também que a população, os motoristas nos ajudem denunciando qualquer irregularidade que venha a acontecer com você consumidor”, orienta o coordenador do Procon Manaus, Rodrigo Guedes.

No primeiro dia de fiscalização, na segunda-feira, 12, seis postos de combustíveis das zonas Centro-Sul e Centro-Oeste foram notificados. Nesta terça-feira, 35 estabelecimentos foram visitados e notificados a apresentarem as suas justificativas, para não reduzirem o preço final do produto ao consumidor. A cada visita, fiscais do órgão verificam por que o valor do produto ainda não baixou nas bombas.

Ao longo da semana, o Procon Manaus irá percorrer as demais zonas da cidade, e caso seja verificado o descumprimento da redução do valor dos combustíveis nas bombas, os estabelecimentos estarão passíveis as devidas sanções administrativas, conforme os termos do Decreto Federal nº 2.181/97.

Nesta quarta-feira, 14, encerra o prazo de 48 horas, dado aos postos de combustíveis visitados no primeiro dia da ação do Procon Manaus.

COMPARTILHAR