FOTO: VALDO LEÃO - SECOM

O turista que visita o Estado do Amazonas e sua capital Manaus gasta cerca de 70% de sua receita diária com alimentação, de acordo com dados da Empresa Estadual de Turismo (Amazonastur). Pensando nisso, o Governo do Estado busca incentivar o turismo gastronômico como opção de fomento de geração de emprego e renda.

Com esse foco, fechou parceria com a Associação Brasileira de Bares e Restaurantes do Amazonas (Abrasel/AM) para a realização da 2ª edição da Feira Internacional da Gastronomia Amazônica (FIGA 2017), marcada para acontecer de 24 a 26 de novembro, no Centro de Convenções do Amazonas (CCA).

O evento gratuito pretende reunir até 40 mil pessoas em três dias, entre visitantes, expositores e organizadores. “A gastronomia do Amazonas merece isso. Ela é responsável por mais de 100 mil postos de trabalho no Estado. Uma verdadeira indústria”, afirmou o presidente da Amazonastur, Orsine Oliveira Junior, durante coletiva de imprensa de lançamento da feira.

De acordo com a presidente do Conselho Administrativo da Abrasel/AM, Lilian Guedes Araujo, com o apoio do Governo do Estado, o evento vai triplicar de tamanho este ano, em relação ao piloto realizado em 2015. Com mais de 100 estandes entre feira de negócios e praça de alimentação para visitação durante os três dias, a FIGA 2017 irá sediar mais cinco eventos paralelos: Feira de Exposições, Semana da Qualidade Abrasel, Rodada de Negócios, Mercado Amazônico e Arena Gastronômica.

Faz parte da proposta da FIGA fomentar a rede de relacionamento entre todos que participam da cadeia de abastecimento e prestação de serviços dos restaurantes, iniciar um caminho de evolução das escolas de gastronomia locais, além de garantir, resgatar e preservar a gastronomia amazônica por meio do registro e transmissão do conhecimento.

COMPARTILHAR