Governo do Amazonas busca apoio da bancada federal para ampliar fontes de financiamento de projetos estruturantes

O Governo do Amazonas está ampliando a busca por recursos e parcerias para dois dos mais importantes projetos estruturantes do Estado: implantação de um polo digital e a construção de 2 mil unidades habitacionais populares. Nesta terça-feira (15/10), o vice-governador e secretário-chefe da Casa Civil, Carlos Almeida, se reuniu com os senadores da bancada, em Brasília, para discutir o financiamento dos projetos. Investimentos setoriais, nas áreas de segurança e direitos humanos também estiveram em pauta.

 Em reuniões com Omar Aziz, Eduardo Braga e Plínio Valério, o vice-governador obteve o compromisso de apresentação de emendas parlamentares. Para o polo digital, também está em discussão a busca de recursos do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). E neste caso, o apoio dos senadores também é estratégico.

 O coordenador da bancada do Amazonas no Congresso Nacional, senador Omar Aziz, afirmou que reunirá os parlamentares nesta quarta-feira para definir como serão distribuídos os R$ 248 milhões aos quais têm direito à bancada amazonense. Além dos projetos estruturantes, os secretários de Segurança, Louismar Bonates; e de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania, Caroline Braz, defenderam projetos nas suas áreas de atuação.

 ”O Estado trabalhou nos últimos meses para formatar projetos estruturantes, e, agora, estamos buscando fonte de recursos para executarmos, além do tesouro estadual, que passa por dificuldades, mas que estamos organizando aos poucos’’, destaca Carlos Almeida.

 Polo digital – O senador Plínio Valério tem acompanhado a proposta de implantação de um polo digital em Manaus, voltado ao fomento de produção de tecnologias, para exploração das potencialidades regionais. O projeto do Governo, explica o vice-governador, conseguiu reunir apoio de diversas instituições, como a Universidade Federal (Ufam), a Estadual (UEA), Câmara dos Vereadores e Assembleia Legislativa (ALE-AM). A proposta inicial do Governo, explica Carlos Almeida, é aproveitar o projeto inacabado da Cidade Universitária da UEA para iniciar o projeto, que deve atrair empresas de tecnologia.

 ‘‘Precisamos de projetos de Estado e devemos ir além. A Zona Franca é importante, não abrimos mão, mas devemos buscar novos caminhos. No que depender de mim, esse projeto (polo digital) tem todo meu apoio’’, afirmou o senador Plínio Valério.

 O senador Eduardo Braga teve emenda para o setor habitacional, de R$ 200 milhões, anulada. ‘‘Agora estamos lutando para o governo federal compensar os parlamentares que perderam emendas’’. Segundo o senador, o Estado pode ter um reforço financeiro para o próximo ano com as emendas, que podem ser de bancada, impositivas, obrigatórias, de relator. Nessa engrenagem legislativa, existe o trâmite técnico, mas também o peso das articulações políticas.

Segurança, Justiça e Cidadania – O secretário de Segurança Pública, Louismar Bonates, entregou ao vice-governador Carlos Almeida projeto para ampliar o patrulhamento fluvial. Já a titular da Sejusc, Caroline Braz, defende a construção de uma Casa da Mulher Brasileira, em Manaus. O projeto consiste em um complexo de atendimento integral às mulheres vítimas de violência, do acolhimento, perícia, delegacia ao alojamento das vítimas de casos mais graves.

Close